Basta olhar para o lado em um restaurante, na fila do banco ou do cinema para constatar que, hoje em dia, é difícil ficar longe do celular por mais do que alguns minutos. E, numa análise mais atenta, fica fácil descobrir o que todo muito tanto faz com o smartphone na mão. São elas, as redes sociais, as culpadas pela mudança radical de comportamento. Mas não é só para a interação entre amigos e familiares que servem Facebook, Instagram e o mensageiro Whatsapp. Tem gente ganhando dinheiro e conquistando clientes com as redes sociais. Ludovica conversou com a coordenadora de design gráfico e de pós-graduação em design digital da Faculdade Estácio de Sá, em Goiânia, Mariana Fiusa Pires, que deu as dicas aumentar a renda com a ajuda do celular. 

Quais são os cuidados para vender produtos ou serviços por Facebook e Instagram?
Em primeiro lugar, deve-se prestar atenção em como o produto/serviço é apresentado, se preocupando que o comprador tenha a melhor noção do mesmo. Descreva bem as características do que se está ofertando, pois as especificações técnicas têm grande influência sobre decisão de compra do consumidor. No caso de um produto, busque retratá-lo tridimensionalmente, ou seja, apresente pelo menos três ângulos diferentes do mesmo, desta forma você estará auxiliando o consumidor a entender todos os detalhes. Também é importante tomar cuidado com os comentários dos usuários, pois esse meio não é apropriado para negociações. Alguns clientes não sabem disso e qualquer exposição negativa pode fazer com que a credibilidade da marca seja prejudicada.

"É importante que a relação de trabalho seja bem clara, evitando problemas futuros"
E no Whatsapp, como deve ser a interação?
Uma vantagem deste aplicativo é a facilidade de troca de informações em tempo real, o que torna a venda mais intimista. Utilizar vídeos pode tornar o entendimento sobre o produto/serviço mais interessante. Mas deve-se tomar algumas precauções: o ideal é que cada vendedor tenha seu próprio aparelho e número, isso direciona a venda, permite mais atendimentos simultâneos e atende aos Termos de Serviço do Whatsapp, que fala da individualidade do uso. Outros pontos importantes são a Política de Vendas da empresa e o tipo de Contrato de cada vendedor, ou seja, tome bastante cuidado com o horário de atendimento. Se o cliente envia uma dúvida às três da manhã e o vendedor responder logo em seguida, fará com que este fique satisfeito. Mas, se o vendedor enviar qualquer tipo de propaganda, sem que o cliente a tenha solicitado, às três da manhã, sua ação será refletida de forma negativa. É importante que a relação de trabalho seja bem clara, evitando problemas futuros. Se o vendedor assinar um contrato especificando que, se trabalhar fora do horário comercial, irá ganhar hora extra noturna, tudo bem. Mas caso o contrato assinado se restrinja apenas ao horário comercial, então trabalhar fora do mesmo é uma opção do vendedor, isentando a empresa de qualquer custo adicional.

Quais são os principais erros que os empreendedores cometem ao criar lojas virtuais pelas redes sociais?
Como comentei anteriormente, existem cuidados a serem tomados e um dos maiores erros cometidos é o de não responder aos clientes pelos canais de interação, sejam dúvidas, comentários ou sugestões. Também é fundamental respeitar a Política de Privacidade e os Termos de Uso de cada rede social.

Veja aqui outras formas de ganhar dinheiro pela internet

O Facebook tem criado muitos obstáculos para as empresas que não investem em publicidade na plataforma alcançarem o público de forma espontânea. Mesmo assim, vale a pena estar presente nessa rede social? 
Sim, vale, pois o tempo de exposição ao usuário é grande e o Facebook ainda é a maior rede social do país, com 65,9 milhões de visitantes únicos. De acordo com os dados da pesquisa “Futuro Digital em Foco Brasil 2015”, divulgada pela comScore, 45% dos brasileiros gastam por volta de 650 horas por mês nas redes sociais e cada visita dura, em média, 21,2 minutos. Desse tempo, 97,8% é gasto checando as atualizações e outras postagens no Facebook.

E pra quem quer anunciar no Facebook e no Instagram, compensa? Quanto o empreendedor deve investir na divulgação do negócio?
Essa decisão deve ser influenciada pelo objetivo da empresa e por seu capital de giro, pois a divulgação só será veiculada para os usuários enquanto houver investimento de dinheiro. A fonte de visitantes não será estável, ela só vigorará enquanto existir propaganda e esta só existirá enquanto a empresa estiver pagando pelo serviço de divulgação.

"Atender seu cliente o mais rápido possível é fundamental para a credibilidade da empresa"
Vemos muitos casos de perfis falsos, estelionatários e pessoas de má índole que usam as redes sociais para aplicar golpes. Como ganhar reputação com os clientes em meio a tantos “cases de insucesso”?
Atender seu cliente o mais rápido possível é fundamental para a credibilidade da empresa. Também é preciso ficar atento aos sites de interação entre compradores, como o Reclame Aqui, respondendo sempre ao comentário de um cliente insatisfeito. Tente dar sempre razão ao comprador, pelo menos até ter maior estabilidade no mercado e tome cuidado com atrasos e produtos com defeito, uma vez que isso mancha a reputação da marca. Uma dica interessante é se atentar à apresentação do produto entregue, pois será o primeiro contato físico do cliente com a marca; trabalhe com um diferencial e terá uma resposta positiva. 

Para quem está começando: como chamar a atenção dos possíveis consumidores? 
Não há uma fórmula de sucesso garantida, mas temos alguns exemplos de cases bem sucedidos, como o da Magazine Luiza, que tirou proveito do “Luiza, que está no Canadá" para vincular sua marca gratuitamente ao meme, virando alvo de muitas citações e comentários. Toda marca deveria ser construída com base em um estudo de design consistente, para que converse diretamente com o consumidor utilizando uma linguagem adequada, isso é fundamental para as vendas. 

Nem sempre o importante é só vender, mas também consolidar uma marca pelas redes sociais. Nesse caso, como podemos criar uma linguagem própria para atingir os seguidores? 
Esse processo se torna mais fácil com a ajuda de um profissional de design gráfico. Comece pesquisando o perfil do consumidor para definir uma personalidade para sua marca, pois isso define o tipo de linguagem que esta vai utilizar em suas abordagens.