Para quem não entende do assunto, depressão pós-parto pode parecer um sentimento bobo de mãe. Na verdade, o assunto é mais sério do que se imagina. Mesmo com muito amor pelos filhos recém chegados, as mamães estranham a presença do novo serumaninho em casa. O tema foi discutido no Momento Ludovica na Rádio CBN. 

De acordo com a ginecologista da Maternidade Nossa Senhora de Lourdes, Aline Alencar, a depressão pós-parto é uma salada de sentimentos e as mães sentem muita vergonha de assumir. Segundo Drª Aline, ansiedade e tristeza são as queixas mais comuns. 

Ainda de acordo com a especialista, cabe aos médicos que acompanham mãe e filho sempre questionarem como vão as coisas em casa. "Nos quinze primeiros dias é natural que a mãe estranhe. Elas se sentem um pouco assustadas", afirma. Segundo a especialista, as mulheres que acabaram de ganhar neném passam por fortes alterações hormonais, sem falar na mudança corporal que também causa estranheza.

Depressão pós-parto é mais comum do que se imagina. De acordo com uma pesquisa feita pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que ouviu quase 24 mil mulheres entre 6 e 18 meses após o marto, uma em cada quatro brasileiras apresentam sintomas da doença. A recomendação da médica é que as mulheres procurem sempre ir ao médico e procurar ajuda, por mais difícil que pareça.