Quando o assunto é traição, as pessoas se comportam de maneira diferente. Mas segundo um estudo do Departamento de Psicologia da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia (NTNU), há um padrão de diferenças entre os homens e as mulheres. Conforme a pesquisa, na maioria das vezes, após trair o parceiro, as mulheres logo se arrependem. Já no caso deles, depois da traição, o único arrependimento é não ter mais chances de trair. 

Segundo os pesquisadores, as mulheres costumam se preocupar mais sobre a tomada de decisões espontâneas e, por isso, não se envolvem em situações que podem gerar consequências, como, por exemplo, a gravidez e a má reputação. Já os homens estão mais preocupados em desfrutar do sexo e declaram sentir mais orgasmo do que a companheira. De acordo com o levantamento, apenas uma em cada três mulheres disseram estar felizes com experiências de sexo casual. No caso dos homens, 50% expressaram esta satisfação. 

Ainda conforme o estudo, oito em cada dez mulheres afirmaram estar felizes por recusar outra oportunidade de fazer sexo casual. A mesma recusa ocorre em apenas 43% dos homens.