Transformar ambientes e disfarçar elementos de obras são alguns predicados dos espelhos na decoração de interiores. “O espelho é uma peça muito utilizada e presente no dia a dia das pessoas. Todos gostamos de verificar nossa imagem diante dele, mas nos projetos há também sua importância na questão estética, como na funcionalidade na decoração”, afirma o arquiteto Renan Altera. Entre outros fins, a peça pode ser estrategicamente usada para disfarçar alguns elementos de obra inevitáveis, como colunas posicionadas em locais que atrapalham a visibilidade de um espaço. Confira algumas dicas apresentadas pelo profissional sobre formatos e ambientes.

Diversidade de
formatos

Os inúmeros formatos dos espelhos dialogam com os diferentes cômodos e espaços da casa. De acordo com o arquiteto Renan Altera, junto com o tradicional espelho liso, os projetos podem contar com espelho bisotado – com acabamento das bordas cortadas em ângulo –; moldura slim; redondos; quadrados; com iluminação frontal estilo camarim; formas orgânicas; natural; prata e fumê, entre outros modelos. “Gosto muito das peças com assinatura de design, como o Adnet. Sobretudo, os espelhos sem forma definida, com angulações não tradicionais têm ganhado protagonismo nos projetos de interiores”, detalha o profissional.

Reflexos na
sala de jantar

Sensação térmica e conforto são algumas das contribuições dos espelhos na sala de jantar. Para o arquiteto Renan Altera, geralmente são empregados no cômodo quando a intenção é ampliar o ambiente ou ajudar na integração com outros espaços, como a sala de estar. Todavia, Altera adverte a relevância de avaliar o modelo escolhido, para que ele converse com o estilo decorativo. “Sem contar com as dimensões, pois a desproporcionalidade é super prejudicial.”

Hora de dormir

Espelhos no dormitório apoiam o décor no intuito de ampliar e auxiliar na rotina do morador. Portanto, é recomendada a especificação de um espelho alto, que permita a visualização da cabeça aos pés. Caso o projeto não ofereça uma parede para sua instalação, é possível considerar um espaço na marcenaria, como sua colocação em armários.

O momento da
cozinha

Quando se fala em cozinha, trata-se de um ambiente mais incomum, mas é possível apostar em portas espelhadas em marcenaria, ou algum acabamento espelhado como vidro reflectante. “Mesmo não tão comum, ele pode ser favorável acima da bancada da pia, entre o frontão e o armário superior, e auxiliar em cozinhas que compõem ambientes integrados. Assim, quem está preparando receitas pode interagir com os convidados na sala de estar, por exemplo”, explica o arquiteto.