O dia 12 de junho é carregado de romantismo por ser a data que celebra o amor. Em todo ano, no Dia dos Namorados, as filas se formam diante dos templos do amor, os motéis. E para ter lugar garantido é preciso fazer reserva. “Para o Dia dos Namorados todas as suítes são reservadas previamente e contam com decorações exclusivas. Trabalhamos com pacotes completos, que incluem os melhores champanhes franceses, pratos refinados, velas ao redor da hidromassagem, pétalas pela suíte, chocolates, entre diversos outros detalhes para atender da melhor maneira possível”, diz o empresário Michael Alves, proprietário de um luxuoso motel que fica em Aparecida de Goiânia, região bastante conhecida por esse tipo de estabelecimento.

Para Lister Pereira de Oliveira, gerente de pessoal de um outro motel, “quanto maior for a antecedência na reserva, melhor será a personalização da suíte e de cada detalhe do serviço durante a hospedagem”.
 
Se você é da geração que associa a palavra motel a algo que exala erotização extrema e clientela de reputação duvidosa, prepare-se para rever seus conceitos. Os motéis da atualidade estão cada vez mais focados em promover experiências agradáveis e com total privacidade e conforto. São diversas configurações de suítes que possibilitam aos casais descobrirem um jeitinho inusitado e fora da rotina para investir na relação. 
 
“A tendência mundial da motelaria é promover o máximo de conforto e privacidade, aliando experiências gastronômicas, design autoral e tecnologia de ponta para atender aos desejos mais exigentes. Cama redonda, espelho no teto e brinquedos eróticos expostos pela suíte são coisas do passado, podemos até dizer que ficou retrô,  informa Michael Alves, que atua há 16 anos nesse ramo.

Experiência diferenciada
 
O empresário explica que o investimento em tecnologia permite oferecer em cada suíte diferenciais como aparelhagem de som com conexão bluetooth, TV de 60 polegadas com canais por assinatura, cardápio de cervejas especiais, carta de vinhos, menu assinado por um chef, piscina privativa, hidromassagem no quarto e teto solar, possibilitando observar as estrelas em noites de céu aberto. “Às vezes eu pergunto aos meus amigos em qual hotel eles conseguiriam ter essa experiência possibilitada pelos motéis".
 
Higiene é tudo

A tecnologia de automação também foi aplicada na assepsia do local. "Funcionários utilizam os equipamentos de proteção individual 24 horas por dia. Somos adeptos da higienização pesada após a locação e fazemos revisões em todas as suítes diariamente. Trabalhamos com os melhores produtos do mercado; somos obcecados por limpeza, pois sabemos que esse é um dos fatores decisivos dos clientes que se hospedam em um motel”, relata Alves.
 
Quando o modelo de negócio do estabelecimento foi desenhado, a equipe focou em atender os padrões femininos de exigência e conforto. Portanto, nenhuma das suítes apresenta imagens erotizadas e nada que possa ser considerado apelativo. “Entendemos que a mulher, na maioria das vezes, é quem decide para qual motel o casal irá, assim como a suíte a ser utilizada. Assim, todas as nossas acomodações foram pensadas através de um imaginário de sutilezas, com design autoral”, diz o proprietário, acrescentando que os produtos eróticos característicos dos motéis ganharam um discreto cardápio, colocado ao lado da cama para permitir que o casal tenha acesso a alguns brinquedinhos para apimentar a relação, apenas se tiverem esse interesse.
 
Padrão elevado 
 
Para Bruna Salgueiro, gerente de um conceituado hotel de Goiânia, o Dia dos namorados terá um sabor especial. Na ocasião, ela e o namorado João Marcelo vão celebrar um ano juntos. O destino da comemoração será em Pirenópolis, cidade que desperta excelentes lembranças ao casal.
 
Apaixonado por viagens, o casal já compartilha algumas milhas nesse primeiro ano de relacionamento: Morro de São Paulo, Florianópolis, Pirenópolis, Caldas Novas e, mais recentemente, a badalada Fernando de Noronha foram alguns dos destinos. Mas a gerente conta que se fosse celebrar a data em Goiânia, não teria problema em optar por uma suíte bacana de motel, com determinados pré-requisitos. “Um excelente jantar harmonizado com espumante, uma decoração clássica e temática, total privacidade, roupas de cama de qualidade e um belo café da manhã servido na cama seriam minhas exigências para essa noite especial”, enfatiza. 
 
“Trabalho com hotelaria e como profissional do ramo considero meus padrões de qualidade elevados. Acho interessante a proposta que os motéis oferecem de criar um cenário totalmente focado na experiência do casal, na experiência romântica a dois. Para os motéis, o foco principal é a satisfação do casal. Já os hotéis não nos permitem ir tão além nesse quesito, pois recebemos pessoas com diferentes finalidades em suas hospedagens, desde famílias inteiras a executivos de passagem rápida pela cidade”, esclarece Bruna.

Qualidade a dois
 
Com mais de 20 anos de experiência clínica em psicologia e aconselhamento de casais, a terapeuta Jane Quinan defende que o casal deve sempre investir na relação a dois. Ela considera fundamental para a saúde de uma relação que eles encontrem tempo para se dedicarem ao namoro. “Seja em um hotel, motel ou mesmo em casa, o casal não deve se esquecer de alimentar a relação, de manter um momento a sós, para se curtir”, orienta.
 
Em sua trajetória profissional, Jane tem percebido que os casais estão se abrindo a novas experiências para saírem da rotina e investindo na realização de fantasias sexuais e ela considera positiva a possibilidade do sair da zona de conforto. “Os motéis permitem isso. São locais onde a privacidade é preservada, onde é possível fugir da rotina, dos compromissos familiares e dar vazão ao romantismo da relação de maneira criativa”, defende a terapeuta, que sempre orienta seus clientes a trabalharem o aspecto sexual da relação com bastante transparência e diálogo.
 
“Os parceiros devem falar sobre sexo, devem conversar sobre seus gostos e fantasias. E, claro, o respeito mútuo está acima de tudo. A fantasia tem que ser algo compartilhado, usufruído por ambos. Não pode ser uma realização que atenda o desejo de apenas uma das partes”, conclui.