Os destinos mais comuns escolhidos para os programas de intercâmbio se revezam entre cidades dos Estados Unidos e Canadá. Seja pela facilidade ou pela cultura, os dois países estão sempre no topo da lista de procura. Mas que tal sair do comum e escolher intercâmbios diferenciados?
 
Há opções para quem quer explorar nichos específicos. Singapura, por exemplo, é um bom destino para músicos. Austrália e Nova Zelândia são boas opções para quem quer estudar e trabalhar. Confira outras opções de destinos para um intercâmbio diferente.
 
Cape Town

Estudar inglês na África do Sul? Sim! O país oferece uma das melhores relações custo-benefício atualmente. E a moeda local, o Rand, é desvalorizada em relação ao real (1 rand = 0,30 centavos de real). Há programas de intercâmbio que ainda permitem o trabalho voluntário no país.
 
Seoul

Mas se você já domina o inglês ou quer vivenciar uma cultura totalmente diferente, os programas coreano estão em alta por preços convidativos. Além de uma terceira língua, a experiência da vivência na Coreia do Sul será muito enriquecedora.
 
Auckland

É a maior cidade da Nova Zelândia e o principal centro financeiro e econômico. Mas se engana quem pensa que é a capital. Dica: é um local que permite trabalho e estudo ao mesmo tempo e o dólar neozelandês é mais em conta do que o dólar americano (1 dólar AUD equivale a R$ 2,60).
 
Brisbane

Praia e clima subtropical com dias quentes e ensolarados em grande parte do ano. Esse é o cenário da Austrália, mais precisamente de Brisbane, a terceira maior cidade do país, que também é receptiva a quem quer estudar e trabalhar.
 
Manchester

Inglaterra é um destino bastante procurado, mas 90% dos estudantes pensam em Londres quando buscam um intercâmbio. E que tal Manchester? A cidade oferece um custo de vida mais baixo do que os grandes polos e tem uma atmosfera futebolística para os amantes da bola.