Novembro chegou e de agora até o encerramento do ano é só um piscar de olhos. Com a chegada dessa época, as empresas realizam seus encontros para confraternização. Essas festas geralmente rendem muita diversão e histórias. E é justamente por isso que alguns cuidados são necessários, já que diversos pontos que dever ser destacados antes de ir a esses eventos para evitar que um momento de diversão se transforme em um problema profissional.

Algumas atitudes devem ser evitadas, como fazer declarações românticas para colegas de trabalho aos olhos de todos ou dançar de forma sensual causando constrangimentos aos participantes. Pensando nisso, Celso Bazzola, consultor em recursos humanos, listou dez dicas para que esses momentos sejam apenas de alegria e de descontração.

Confira:

1- Aceite o convite da empresa e participe da confraternização, pois isso poderá ajudar a criar um ambiente de relacionamento saudável.

2- Não sendo possível comparecer, agradeça e informe o motivo pelo qual não poderá estar presente.

3- Chegue no horário para que possa ter tempo de cumprimentar a todos. Lembre-se não se trata de uma balada.

4- Não exagere em bebidas alcoólicas durante a festa. Beba com responsabilidade e não dirija após o término da festa.

5- Crie um ambiente de igualdade e procure se relacionar com todos os presentes. Misture-se e evite grupinhos.

6- Use roupas discretas e condizentes com o ambiente. Procure utilizar roupas alegres respeitando seu visual. As mulheres devem evitar roupas curtas ou com decotes e aos homens camisas abertas ou fora do padrão local.

7- Seja cordial com todos os presentes, independente se tiver contato próximo ou não. Busque falar de temas neutros que não prejudiquem a imagem da empresa ou das pessoas.

8- Caso perceba que algum colega esteja exagerando, ajude-o retirando de forma sutil da situação e desviando a atenção para outros temas ou postura.

9- Sugiro não ser o último a sair da festa, não é uma regra.

10- Evite exageros, como comer e beber de forma excessiva. Isso poderá gerar comentários desagradáveis, como o famoso 'morto de fome'.