Enfim, férias! Que tal aproveitar o recesso de julho para explorar o nosso Estado, tão rico em natureza e atrativos? Goiás tem verdadeiros tesouros que fazem a alegria de turistas de todo o País. E, em tempos de crise, essa pode ser uma boa oportunidade para descobrir – ou redescobrir – destinos aqui por perto.

Mambaí

Quase na divisa com o estado da Bahia, Mambaí é uma cidadezinha rústica do interior de Goiás. Com aproximadamente oito mil habitantes e situada em Área de Proteção Ambiental (APA), nas nascentes do Rio Vermelho, esse município vem despertando cada vez mais o interesse dos amantes da natureza e do turismo de aventura por apresentar cachoeiras, cânions e cavernas em meio ao cerrado. A melhor época do ano para conhecer Mambaí é no período da seca, entre os meses de maio e agosto, quando as cachoeiras estão mais límpidas e as trilhas são mais seguras. Entre as cavernas da região, destacam-se a Lapa do Penhasco e a Gruta da Tarimba, uma das maiores do Brasil em extensão.
 
Atrações
Gruta da Tarimba, Lapa do Penhasco, Cachoeira do Funil, Cachoeira Paraíso do Cerrado, Poço Azul, Trilha Itaguassu.
 
Acomodações
Por ser um município com potencial turístico ainda em desenvolvimento, Mambaí não oferece grande variedade em hospedagem. Diárias são encontradas a partir de R$95
 
Distância de Goiânia
500 km

Rio Araguaia
                                               
É temporada de Araguaia! Divisor natural entre o cerrado, o pantanal e a vegetação amazônica, o rio Araguaia é responsável pela formação de praias de água doce no oeste de Goiás na temporada de vazão, entre os meses de julho e meados de outubro. A época, que coincide com o período de férias escolares, torna o destino um dos preferidos para muitas famílias que querem curtir um pouco de sossego e diversão. Os municípios que mais recebem turistas na alta temporada são Aruanã e Aragarças, além do distrito de São Miguel do Araguaia.
 
Atrações
Praias de água doce, pesca, passeios de barco e canoa, águas termais do poço do Tomás, visita étnica à aldeia Buridina, dos índios Karajá, em Aruanã.
 
Acomodações
Na alta temporada as pousadas são bastante concorridas. Diárias podem ser encontradas a partir de RS 152.
 
Distância de Goiânia

314 km

Lagoa Santa

Já pensou numa água quentinha e límpida? E o melhor, dentro de Goiás? A cidade de Lagoa Santa fica a poucas horas de Goiânia. O acesso passa pela cidade de Rio Verde, nas rodovias BR-164, BR-152, GO-206 e GO-302. A água do local possui fontes naturais sulfurosas, ideais para quem deseja relaxar e recarregar as energias.
 
Atrações
Mergulho, trilhas, turismo rural, banho na lagoa e passeios de barco.

Acomodações
O preço de hotéis e pousadas pode chegar a R$ 300 para um casal, mas é possível alugar casas que os próprios moradores de Lagoa Santa disponibilizam.

Distância de Goiânia
430 km
 
Pirenópolis
 
Se você está estranhando essa sugestão de destino, tão familiar e próximo à capital goiana, saiba que Pirenópolis tem atrativos que reinventam e animam as nossas visitas por lá. Além das dezenas de cachoeiras e opções de restaurantes e bares localizados no centro histórico, a cidade ainda oferece passeios mais alternativos, como uma cavalgada até o Morro do Frota, que vai proporcionar uma vista de tirar o fôlego, e o circuito de aventura com rapel, arvorismo e tirolesa.
 
Atrações
Centro histórico de Pirenópolis, Cachoeira do Rosário, Cachoeira dos Dragões, Reserva do Abade, Rua do Lazer, Igreja de Nosso Senhor do Bonfim.
 
Acomodações
Pirenópolis tem pousadas que atendem a todos os tipos de turistas, dos que querem economizar em hospedagem até os mais exigentes. As diárias podem variar de R$ 153 a R$ 930.
 
Distância de Goiânia
128 km