Seu filho já escova os próprios dentinhos? Você se lembra como ensinou a escovação para a criança? Não é só fazer movimentos de cima para baixo e circulares, ou é? Será que tem uma forma certa para segurar a escova? E tamanho? Bem, são muitas questões que envolvem a escovação. Pensando nisso, falamos com o dentista Denis Panhota, da JP Odonto. 

O especialista esclarece algumas dúvidas. Confira. 

Meu filho ainda não tem dentes. Devo escovar?

Sim. Mas ne caso não é escovação e sim higienização das gengivas. Com uma gaze e água filtrada, faça movimentos massageadores nas gengivas e garanta que não tenha resíduos de leite também na língua.

Posso usar qualquer escova de dentes?

Não é o indicado. O ideal é que, após os primeiros seis meses de vida, você opte por uma escova indicada para a faixa etária que, normalmente, consta na embalagem. Cada uma delas tem uma quantidade específica de cerdas, maciez e tamanho da cabeça, que evolui com a aparecimento dos dentes.

Quanto tempo dura uma escova de dentes? 

O certo é trocar a cada 30 dias ou até antes se as cerdas estiverem muito abertas.

E pasta de dente? Quanto mais melhor?

Não. A quantidade de pasta também varia com a idade. Quando a criança tem até oito dentes na frente, a quantidade da pasta deve ser equivalente à metade de um grão de arroz. Se a criança já tiver os dentes do fundo, dobre essa quantidade. A partir dos 2 anos ou quando ela já souber cuspir, a medida deve ser comparada a uma ervilha. A quantidade deve ser aumentada gradualmente e a escolha do produto deve ser feita pela quantidade de flúor adequada para crianças. Existem produtos adequados no mercado próprios para crianças com indicação da idade.

Como ensino ele a escovar?

O passo a passo é: a escova tem que estar paralela à gengiva; faça movimentos circulares de quatro em quatro dentes e, em seguida, de cima para baixo; para os dentes de traz, faça movimentos de vai e vem...um trenzinho; para encerrar, passe a escova pelas bochechas e língua.

Com que idade devo iniciar o uso do fio dental?

Desde o nascimento dos dentes. Ele não só contribui para higiene bucal como para remoção da placa bacteriana.