A preocupação com o bem-estar e a necessidade de prevenir e tratar doenças crônicas resultou em estudos que demonstram a importância de uma dieta equilibrada. Os alimentos naturais garantem a riqueza nutricional necessária para uma vida mais saudável. Vegetais, frutas e hortaliças têm papel fundamental para a absorção de vitaminas e minerais, ou seja, tirar os processados e ultraprocessados da dieta é o primeiro passo para suprir as necessidades do seu organismo por meio da alimentação. 

Mais de 90% da população não consome vegetais suficientes para cumprir esse objetivo. Além disso, a absorção de vitaminas e minerais pelo nosso corpo também está relacionada ao histórico do alimento, como a condição do solo e se ele foi modificado geneticamente. O plano alimentar deve ser sempre a principal forma de contornar uma eventual falta de vitaminas e minerais. Isso pode ser constatado por meio de um exame de sangue (bioquímico) e avaliação de um nutricionista. 

É o profissional da nutrição que irá orientar a melhor maneira para suprir suas necessidades individuais. A suplementação consiste em uma exceção e precisa ser avaliada caso a caso, já que leva em consideração fatores econômicos, ambientais e culturais do paciente. Pode estar relacionada, por exemplo, a algum tipo de restrição alimentar ou patologia. Todos esses cuidados são exaltados porque mesmo a ingestão de fitoterápicos pode causar danos a saúde. Isto vale também para complexos multivitamínicos.

Fique de olho no que você come e nos horários
    
A interação de nutrientes interfere na absorção de determinadas substâncias, tendo em vista a composição ou o ambiente intestinal. Esse é um dos motivos do plano alimentar determinar o que você vai comer e quando deve ocorrer essa ingestão. Para você entender melhor, os minerais ferro e cálcio não combinam de jeito nenhum. O primeiro é ácido e o segundo alcalino. É por isso que o cálcio deve ser ingerido antes de dormir, de forma a manter uma longa distância entre as outras refeições. Ele precisa de um meio (intestino) ácido para ser assimilado.

Já o ferro combina muito com a vitamina C. Um potencializa a absorção do outro. O casamento é perfeito: laranja com couve, carne com limão. Ou seja, o ferro é melhor absorvido nas refeições feitas ao longo do dia. No final das contas, cada vitamina e mineral têm a sua particularidade.

*Nany Sado é Nutricionista.  Especialista em Body Nutrition, Nutrição Esportiva e Fitoterapia aplicada à Nutrição, a profissional adota coaching no processo de reeducação alimentar de seus pacientes e coleciona bons resultados. Vive em Goiânia, ama correr, viajar e descobrir novidades do estilo de vida saudável.   

Os comentários publicados aqui não representam a opinião da plataforma e são de total responsabilidade de seus autores