Criar uma vida significativa é uma conquista diária e espero que você esteja colocando os passos 1 e 2 em prática, nesse movimento de criar uma vida mais plena de sentido e bem-estar. Se não viu esses passos ainda, leia os blogs anteriores. Em que momento você acha que criamos essa felicidade nossa de cada dia? No passado ou no futuro? Nem em um, nem em outro! Só é possível cuidarmos da nossa felicidade no momento presente, no aqui e agora. Isso mesmo!

De nada adianta lamentarmos o que fizemos ou deixamos de fazer no passado ou planejarmos o futuro, se não vivemos plenamente o presente? O passado deve nos servir de aprendizado e o futuro deve nos servir de estímulo. Mas viver mesmo, só no presente. É no presente que criamos condições de viver uma vida plena e significativa. E, então, você pode me perguntar: mas como vou viver no presente, se tenho tantas preocupações com o futuro? Como vou viver no presente se sofro tanto pelo que me aconteceu no passado?

É aí que entra o nosso passo 3 para uma vida mais feliz: a atenção plena, também conhecida como mindfulness. Mas o que é atenção plena? Gosto muito da explicação do doutor Russ Harris, que diz que “a atenção plena é abrir-se e absorver o que acontece à nossa volta. Ela nos ajuda a parar de viver em nossos pensamentos para começar a viver aqui e agora”. Você já reparou como vivemos no piloto automático, fazendo um monte de coisas ao mesmo tempo? Isso sem falar do quanto nos deixamos levar pela enorme quantidade de pensamentos produzida pela nossa mente.

Nesse contexto, a vida vai ficando muito cansativa, sem graça e estressante. Perdemos a capacidade de notarmos as coisas simples do dia a dia. Desenvolver as habilidades para estarmos no momento presente, sem nos perdermos em nossos pensamentos e sem sermos inundados por nossas emoções é muito libertador. Podemos trazer mais cor, cheiro, som e sabor para o nosso cotidiano. A atenção plena nos permite um certo distanciamento do excesso de pensamentos que povoam a nossa mente, bem como uma observação mais amorosa e compassiva das nossas emoções. E, assim, podemos viver mais plenamente os eventos reais que estão acontecendo no aqui e agora. E com muito mais leveza.

Você pode viver o presente dominada pela tagarelice mental e pelas emoções desagradáveis ou pode sentir mais plenamente cada evento do seu dia a dia, assumindo o papel de protagonista da sua vida e fazendo escolhas conscientes que te trarão mais bem-estar e felicidade. Se você escolher assumir o papel de protagonista, desenvolver a atenção plena é um caminho fundamental e necessário. Existem diferentes técnicas para o desenvolvimento das habilidades da atenção plena. 

Sim, temos que treinar a nossa atenção. Temos que investir tempo e energia para desenvolvermos conscientemente as habilidades da atenção plena para lidarmos melhor com nossos pensamentos, nossas emoções e com nossa rotina diária. Existem cursos e uma extensa literatura sobre o assunto para apoiá-la nessa caminhada rumo a viver a vida com mais inteireza. Mas um bom ponto de partida é começar a realizar as tarefas comuns do dia a dia com atenção plena. Você pode escolher duas ou três tarefas diárias que você já realiza automaticamente para fazer isso. Por exemplo: você pode começar a escovar os dentes, estando totalmente presente ao executar esse hábito cotidiano. Esteja plenamente atenta, observando a postura, os movimentos, as sensações produzidas pela escova e creme dental... Quando perceber que seus pensamentos roubaram a cena e que o foco da sua atenção não está mais na escovação, volte a atenção para o que está fazendo com calma e gentileza, sem críticas e julgamentos.
 
A meditação também é uma excelente forma de desenvolvermos a atenção plena e ela ainda nos proporciona mais autoconhecimento, paz interior e equilíbrio interno. Mas a meditação merece um blog especial que farei futuramente para vocês. A atenção plena está associada a uma vida mais feliz, porque reduz significativamente os sintomas físicos relacionados ao estresse, melhora a concentração, a criatividade e o funcionamento do sistema imunológico. Por meio da atenção plena, ficamos mais conscientes do que estamos pensando, sentindo e fazendo, e não somos tão facilmente controladas pelos eventos externos.
 
Acredite! Vale a pena investir seu tempo no desenvolvimento da atenção plena. Ela realmente pode fazer a diferença na construção da sua felicidade sustentável.  

*Yara Carvalho é pedagoga, psicopedagoga e especialista emocional. Tem pós-graduação em Psicologia Analítica e Psicologia Transpessoal e várias formações na área de desenvolvimento humano, inteligência emocional, relacionamentos interpessoais e Psicologia Positiva. É facilitadora de programas de autoconhecimento e desenvolvimento da inteligência emocional e de workshops para pais que desejam investir em seus relacionamentos familiares e na educação emocional dos filhos. 

Os comentários publicados aqui não representam a opinião da plataforma e são de total responsabilidade de seus autores.