Acho que todos nós já vomitamos algumas vezes na vida, não é? Talvez você não se lembre quando foi a última vez, mas tenho certeza que você não se esqueceu do quanto vomitar é ruim. Dá uma tremenda fraqueza. Mas pelo menos nos dá também a sensação de que aquilo que estava nos fazendo mal saiu boca a fora.

As causas do vômito podem variar, como casos de intoxicação alimentar e medicamentosa, infecções, dores extremas e, até mesmo, de forma intencional, ato esse que chamamos de bulimia. Independente do motivo, quero dar uma dica para você jamais esquecer: não escove os dentes após vomitar.

Você deve estar se perguntando o motivo. Bem, eu sempre falo que a saliva é o principal fluido de defesa da nossa boca. Acontece que quando vamos vomitar, essa informação logo é passada pelo sistema nervoso para as glândulas. Isso acontece para que o fluxo salivar antes e durante o vômito. Essa é a maneira que o nosso organismo encontrou de tentar nos proteger. Mas infelizmente essa produção não tem a qualidade suficiente para proteger os nossos dentes contra tanto ácido que vem do estômago. Pelo menos, não no exato momento. Mas quando paramos de vomitar, a "casa" começa a entrar em ordem.

E agora, você deve estar pensando: “Ah, mas eu morro de nojo só de pensar naquela gosma que passou pela minha boca". Eu entendo. Mas se você quiser preservar os seus dentes contra a corrosão ácida, apenas enxágue a boca com água e espere por cerca de trinta minutos para, aí sim, escovar os dentes. E nessa hora, nada de usar cremes dentais que prometem clarear os dentes, que tenham abrasivos ou promessas de limpeza extrema. Isso porque o ácido clorídrico que vem do estômago durante o ato de vomitar, por si, já tem um poder devastador sobre o esmalte dos dentes. 

E olha que, na natureza, a dureza do esmalte dentário só perde para o diamante. Pensa só como é ter um pH de 1,5 ou 2,0 (muito ácido) danificando dentes e agredindo as mucosas da boca. Nesse tempo de espera de meia hora, os dentes irão se remineralizar. E além de ter segurança para limpar a boca, aquele gosto azedo ou amargo vai passando com o reequilíbrio do pH e do fluxo salivar. 

Agora, se o caso for bulimia, além do desgaste dental, das descamações da mucosa da boca, o problema pode resultar também em cáries, candidíase bucal, sensibilidade dental e mau hálito. A bulimia é um sério problema de saúde e é importante que a pessoa faça acompanhamento odontológico, médico, nutricional e psicológico.

E se o caso for outro, então você já sabe: aguarde os trinta minutos para higienizar a boca e sinta menos os sinais e sintomas dessa regurgitação gástrica.

*Karyne Magalhães é cirurgiã-dentista, habilitada em Laserterapia e qualificada no tratamento da Halitose, vice-presidente da Associação Brasileira de Halitose (Abha), membro da Associação Brasileira de Odontologia (ABO-GO) e membro da Sociedade Brasileira de toxina botulínica e implantes faciais (SBTI). Acesse karynemagalhaes.com.br e botoxgoiania.com.br.

Os comentários publicados aqui não representam a opinião da plataforma e são de total responsabilidade de seus autores.