O ser humano está sempre em busca do prazer e todo nosso corpo é uma imensa fonte para isso. Nós gostamos da sensação transmitida pelo abraço, carinho, toque, beijo, e esse prazer tende a aumentar à medida que conhecemos melhor nosso corpo e o de nossos parceiros.

Mas quando se trata da busca do prazer, há algumas coisas que devem ser levadas em consideração. As DSTs são doenças que passam de uma pessoa para outra através da relação sexual sem preservativo. Ao contrário do que muitos pensam, as DSTs podem causar doenças graves como: impotência, esterilidade, aborto, nascimento de bebês prematuros, deficiência física ou mental em bebês de grávidas contaminadas e alguns tipos de câncer. Além disso, quando uma pessoa apresenta uma DST, tem maior chance de pegar outra, inclusive Aids.

A maioria dessas enfermidades tem cura, mas devem ser corretamente diagnosticadas e tratadas por profissionais de saúde, lembrando bem que o tratamento deve ser seguido por completo. Seus parceiros devem ser informados, evitando que o problema continue se propagando.

As DSTs mais comuns são: 

- Sífilis: feridinhas no pênis, na vulva ou na cavidade bucal. Indolor. Mesmo sem tratamento, ela desaparece, mas a doença continua circulando no sangue.

- Condiloma Acuminado: causada pelo HPV, com aspecto de verruga ou couve-flor. Essa doença pode levar ao desenvolvimento do câncer em colo de útero, anal e na cavidade bucal.

- Hepatites Virais: milhões de pessoas no Brasil são portadoras dos vírus B, C e D e não sabem. Sintomas: cansaço, tontura, enjoo, febre, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras.

- Aids: destruição das células de defesa naturais do nosso corpo. Enfraquecida, a pessoa começa a apresentar várias doenças chamadas de infecções oportunistas, incluindo algumas lesões na boca.

Vamos desmistificar a AIDS: como não se pega?

-Na convivência do dia a dia com a família, amigos, na escola ou no ambiente de trabalho, não existe a possibilidade de transmissão do HIV.

- Não se pega HIV através do contato com saliva, suor, lágrimas, espirro ou urina de outra pessoa.

- Você pode beijar no rosto, boca, fazer carinhos, usar copos, talheres e pratos de uma pessoa contaminada por outra pessoa, apertar a mão, sentar em bancos de ônibus, tomar chimarrão, comer comidas preparadas por uma pessoa contaminada pelo HIV. Pode usar o mesmo vaso sanitário, piscina, toalhas, sabonetes e lençóis. 

- Não se pega o HIV visitando uma pessoa contaminada.

- Não se pega HIV sendo picado por qualquer inseto.

- Não se pega HIV doando sangue.

Como evitar se contaminar com o HIV e/ou com as outras DSTs?

Usando PRESERVATIVO em todas as relações sexuais! Use o preservativo de forma correta e você será feliz. Evite o compartilhamento de seringas e agulhas. O exame anti-HIV é realizado gratuitamente pelo SUS, e o resultado é totalmente sigiloso.

Esse é um pequeno resumo da cartilha que foi desenvolvida pela Iniciação Científica do curso de Graduação, Pós-graduação e Pesquisa em Odontologia da Universidade Paulista-FOUNIP, São Paulo, 2015. A cartilha visa socializar informações sobre as Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs), educando e informando de maneira simples e objetiva.

Agradeço aos Profs. Drs. Luiz Felipe Scabar e Élcio M. Giovani, que me enviaram esse material (cartilha) para que eu possa disseminar informações sobre saúde no Estado de Goiás. Parabéns aos alunos, coordenação, produção, criação e finalização desse belíssimo trabalho.

Obs: no blog CEAPE UNIP (www.ceapefounip.wordpress.com), você terá todas as informações de como praticar sua atividade sexual com total segurança e prazer.

*Karyne Magalhães é cirurgiã-dentista, habilitada em Laserterapia e qualificada no tratamento da Halitose, vice-presidente da Associação Brasileira de Halitose (Abha) e membro da Associação Brasileira de Odontologia (ABO-GO)