Procrastinação, essa palavrinha tão complicada é mais frequente em nossas vidas do que imaginamos. Christian Barbosa, um dos grandes especialistas em gestão do tempo no Brasil realizou uma pesquisa na qual 99% das pessoas entrevistas confessaram procrastinar e, segundo ele, 1% são mentirosos natos. Isso porque todos nós procrastinamos em algum momento de nossas vidas.

Procrastinar significa adiar ou deixar para depois o que poderia ou deveria ser feito agora. Por exemplo, quando o relógio desperta pela manhã, ao colocarmos mais 10 minutos de soneca, já estamos procrastinando. Quando estamos de frente para o computador e dá aquela vontade de ir ao banheiro, mas seguramos um pouco até terminarmos a atividade, significa que estamos procrastinando mais uma vez.

A grande questão não está em procrastinar qualquer coisa, mas sim procrastinar aquilo que de fato é muito importante. Sabe aquele aluno que tem a monografia para fazer e apesar de ser alertado pelos professores para trabalhar nela um ano antes, deixa para fazer nos últimos seis meses e depois vem o desespero pelo medo de não concluir o trabalho em tempo hábil colocando em risco sua própria formatura? Talvez isso já tenha acontecido com você ou com seu filho... Ou, então, aquele vendedor que começa o mês bem tranquilo, mas quando chega dia 15 do mês percebe que não vendeu nada por desperdiçar muito tempo e agora precisa fazer o trabalho de um mês nos últimos 15 dias? Com certeza nos dois casos o resultado fica muito comprometido, fora o desgaste emocional e físico que é gerado.

No caso da mulher, por exemplo, fazer exames de rotina e prevenção pode ser decisivo para garantir sua longevidade, porém muitas vezes outras coisas são priorizadas e ela acaba procrastinando algo tão essencial. O câncer de mama como já abordamos em outro artigo, quando descoberto em tempo, pode ser totalmente revertido, ao passo que quando procrastinado por ser uma doença silenciosa provocará consequências irreversíveis.

E muitas vezes a procrastinação é de pequenas coisas do dia a dia que no final geram um desgaste significativo como, por exemplo, aquela lâmpada queimada que todos os dias olhamos para ela e pensamos que precisamos trocar, mas a falta de prioridade e o mau hábito de deixar para depois nos faz entrar em um circulo vicioso capaz de nos cegar para várias pendências do lar.

É importante avaliar que geralmente procrastinamos coisas mais complexas ou ligadas à nossa obrigação. Quando se trata de atividades que nos dão prazer colocamos como prioridade de forma inconsciente. Isso porque o ser humano tem tendência de trocar resultados a longo prazo por prazeres imediatos. Mas àqueles que conseguem ser disciplinados e ter visão de longo prazo conquistam mais resultados e são as pessoas de sucesso.

Mulheres precisam ter um cuidado especial para não procrastinar suas coisas em prol da família, afinal, o equilíbrio nesse quesito é fundamental para a construção de harmonia familiar e sustentabilidade das ações. 

Portanto, para eliminar a procrastinação da sua vida e conquistar resultados mais efetivos é necessário que você identifique o que é importante na sua vida e o que é circunstancial, de modo que consiga priorizar algumas atividades e se lembrar de deixar a “cereja do bolo” por último. Dever primeiro, depois desfrutar de atividades prazerosas, afinal, para essas sempre arrumaremos tempo.

Essa nova postura servirá de exemplo para toda a família e a mulher, como um pilar do lar, poderá garantir o equilíbrio e produtividade de todos. Para tornar esse novo comportamento um hábito, convide sua família para um desafio com gincana e placar, de modo que um incentive o outro a não procrastinar mais nada na sua vida.

* Tathiane Deândhela é Mestre em liderança pela Universidade de Atlanta, Especialista em Gestão do Tempo, Master Coach Trainer, Consultora de carreira e Executiva Multidisciplinar. Possui curso de Negociação pela Universidade de Harvard. CEO do Instituto Deândhela. Também é diretora de Novos Negócios da AJE Goiás (Associação de Jovens Empresários). Site: www.institutodeandhela.com.br