Frequência de lavagem, suor e cabelo preso. De acordo com o dermatologista Rodrigo Pirmez, especialista em tratamento de cabelos e couro cabeludo, essas e outras questões geram dúvidas em praticantes de diversas modalidades esportivas no que diz respeito aos cuidados com os cabelos. No entanto, conforme o médico, algumas dicas e orientações podem facilitar a vida dos esportistas.

"Uma grande dúvida, por exemplo, é sobre lavar o cabelo toda vez que for para a academia. Nesses casos, se o treino é frequente, é interessante enxaguar os cabelos com água após o treino, para remover o suor que se acumula entre as lavagens. Em cabelos ressecados e naturalmente frágeis, como os enrolados, pode-se usar condicionadores após cada enxágue”, alerta.  

Já sobre prender o cabelo para a prática da atividade física, Rodrigo diz que o ideal é fazer de uma maneira que não haja muito dano ao fio e ao couro cabeludo. "Usar elásticos muito apertados aumenta a fricção sobre os fios, induzindo a quebra dos cabelos. Além disso, não se deve tracionar, ou seja, puxar os cabelos excessivamente. A tração de maneira exagerada leva, com o tempo, a um quadro conhecido como alopecia de tração. Em casos crônicos, a alopecia de tração pode não ser completamente reversível”, explica. 

Para o especialista, para se ter um cabelo saudável numa rotina de academia e esportes, é preciso alguns simples cuidados. "Em exercícios ao ar livre, é interessante usar uma proteção física, como um boné ou chapéu. Além de proteger a pele do rosto, evita que o sol agrida os fios", diz. Nos exercícios em piscina, para evitar o ressecamento dos cabelos, é indicado usar toucas de silicone, que reduzirão o contato da água da piscina. O uso de cremes específicos para os fios antes de entrar na água também auxiliam a prevenir o ressecamento. 

Esses mesmos cuidados também evitam que os cabelos fiquem esverdeados. Essa alteração de cor ocorre especialmente em pessoas de cabelos loiros. "É preciso também ressaltar que existem pacientes que suam em excesso na região do couro cabeludo, o que é intensificado durante o exercício. Esses casos podem ser tratados com aplicações de toxina botulínica no couro cabeludo com ótimos resultados”, ressalta o dermatologista.