É cada vez maior a paixão da mulher brasileira por maquiagem. Seja para fazer um estilo ousado ou mais natural, com cara de “acordei assim”, os produtos estão disponíveis em incontáveis tons e subtons, texturas, marcas e finalidades no mercado de cosméticos que cresce a cada dia.

Geralmente, boca e olhos ganham destaque nas makes para realçar a beleza, mas é preciso saber que, sobretudo, a região ocular é bastante sensível. Assim, para evitar complicações, o oftalmologista e presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica Ocular (SBCPO), Roberto Limongi, chama a atenção para a retirada da maquiagem e utilização de produtos hipoalergênicos.

“Na borda da pálpebra, bem na raiz dos cílios, existem glândulas que produzem gordura, chamadas de glândulas de Meibomius. Quando a maquiagem não é retirada corretamente, essas glândulas podem ficar obstruídas, causando a proliferação de bactérias e inflamação da pálpebra, conhecida como blefarite”, diz o médico que, a seguir, faz outros esclarecimentos.

Lubrificação

O filme lacrimal tem três camadas: muco, água e gordura. Esta última é responsável pela estabilização da função, portanto, se a produção de gordura está alterada, não é possível lubrificar a córnea corretamente e, por isso, pacientes com blefarite apresentam sintomas de olho seco, como ardência e sensação de areia nos olhos.

Pálpebras

As pálpebras são mais sensíveis, já que a pele é mais fina e está em contato direto com os olhos, portanto, é preciso ter cuidado. Para a retirada da maquiagem, é importante usar produtos específicos para limpeza dos olhos, e não mais o shampoo infantil, muito utilizado antigamente. Atualmente existem, inclusive, produtos desenvolvidos especialmente para a higiene das pálpebras e dos cílios. Aposte nesse item. 

Prevenção

Para que a maquiagem não danifique a saúde dos olhos, dê preferência às soluções hipoalergênicas. Se optar por lápis de olho, por exemplo, ele deve ser utilizado na parte de fora da pálpebra. Quando aplicado na parte interna (justamente naquela linha que possui as glândulas de Meibomius), o produto pode fechar os orifícios dessas glândulas e causar a inflamação. Também evite usar produtos com muito brilho, pois as partículas podem entrar nos olhos e provocar fissuras e arranhões, assim como a cola de cílios postiços. Por fim, nunca deixe de remover a maquiagem, com produtos adequados, antes de dormir.

Lentes de contato

Quem faz uso de lentes de contato deve colocá-las antes de começar a maquiagem para garantir que a parte que fica diretamente em contato com a córnea e a superfícies dos olhos permaneça limpa. E, para finalizar, uma dica útil: não compartilhe seus produtos de maquiagem para reduzir o risco de contaminação.