O Brasil é um dos principais consumidores de esmaltes do mundo. Com tantas marcas, tipos e cores no mercado, não dá para ficar com a unha malfeita. Mas, para além da estética, é importante manter a higiene das unhas nas constantes idas à manicure. Compartilhar materiais está fora de cogitação. Veja outras dicas para fazer o dia do salão ser prazeroso e livre de preocupações.

1. Escolha dos materiais

Se você vai fazer unhas no salão, exija materiais descartáveis, como o palito e a lixa. Não é aconselhável e nem permitido pela Anvisa que a lixa seja compartilhada. Além disso, todo material cortante precisa ser esterilizado. Até o kit de casa merece atenção especial. Você pode borrifar álcool 70 no algodão e, depois, passar nas pontas do alicate e da espátula. O ideal é a esterilização com vapor, mas, se não for possível, o alicate deve ser limpo e embalado depois do uso para ficar livre do contato com o ambiente.

2. Cuidados com a cutícula

O tempo seco afeta as unhas e, principalmente, as cutículas. Sempre hidrate a cutícula e as mãos com produtos específicos para a região. Se preferir, passe hidratante nas mãos e nos pés e embrulhe por alguns minutos com toalhas molhadas em água quente. A cutícula é um capítulo à parte. Ela é uma proteção da unha, mas muitas mulheres têm o hábito de tirar a cutícula. Se for realmente cutilar, evite a unha muito funda. E quem não quer mais retirar a cutícula pode reforçar a hidratação e apenas empurrar o excesso. No início, você acha que está horrível. Mas, se você tomar todos os cuidados, logo ela para de crescer aceleradamente.
 
3. Ordem das camadas

Antes de esmaltar a unha, retire toda a oleosidade das mãos. Se as unhas estiverem amareladas, aplique um pouco de pasta de dente branca e enxágue com água morna. Comece com uma base tipo primer e, em seguida, aplique as camadas necessárias do esmalte até alcançar a cobertura ideal. Para finalizar, não dispense o top coat (aquela cobertura que seca e dá brilho). Outra dica é frisar a pontinha da unha, para garantir um acabamento melhor e evitar que o esmalte descasque facilmente. Se não tiver o spray ou o óleo secante, mergulhe as unhas em água gelada.

4. Aplicação na dose certa

Na hora de aplicar o esmalte, coloque uma gotinha pequena no pincel, retire o excesso e aplique na unha. O ideal é começar do meio da unha para as bordas. Se você fizer o contrário, o esmalte tende a escorrer mais. Quando for limpar excessos, evite produtos que sejam oleosos. Vaselina, óleo e cremes facilitam a remoção, mas também podem comprometer a durabilidade. O melhor mesmo é usar o removedor.

5. Qualidade do esmalte

Sabe quando você faz as unhas e acorda no dia seguinte com o esmalte todo amassado? Esse é um sinal de que um esmalte velho pode ter sido adulterado com óleo de banana. Por isso, é preciso respeitar o prazo de validade e a textura do líquido. Sempre que o esmalte é aberto, ele entra em contato com o ar e parte dele evapora. Quanto mais grosso, maiores são as chances de o esmalte soltar, por isso fique atenta à textura do produto. Para guardar os vidrinhos, prefira locais em temperatura ambiente. Uma boa dica é guardá-los na geladeira.