O medo de ir ao médico para uma consulta, seja de emergência ou rotina, não pode ser maior que o risco de colocar a sua saúde em jogo ao não procurar ajuda médica. Clínicas, hospitais e planos de saúde têm tomado algumas providências para diminuir o risco de contágio nestas situações.

De acordo com pesquisa realizada pelo site Angioplasty.Org, entre 30 de março e 5 de abril, o número de pessoas que morreram em casa de ataque cardíaco em Nova York, nos Estados Unidos, foi 800% vezes maior do que o mesmo período em 2019. Especialistas relacionam o dado com um possível receio das pessoas em acionar os serviços de emergência durante a pandemia do novo coronavírus.

Para evitar que esse dado se repita em Goiânia e pensando na comodidade e saúde do cooperado e beneficiário, a Unimed Goiânia disponibilizou um cartão virtual no aplicativo Cliente Unimed Goiânia. O cartão disponível no app gera um código de segurança com QR Code, válido por cinco minutos, tempo suficiente para confirmar a consulta ou procedimento médico.

“Caso passe os cinco minutos e a consulta não for confirmada, é só gerar outro código pelo próprio app mesmo. A facilidade contribui também com as medidas de segurança necessárias durante a pandemia, já que não é necessário o contato físico”, explica a diretora de Auditoria da Unimed Goiânia, Marcela Regina Araújo, que acrescenta que para baixar o aplicativo, que está disponível para Android e IOS, basta acessar a sua loja de apps.

O presidente da Unimed Goiânia, Sergio Baiocchi Carneiro, destaca que as clínicas e hospitais credenciados junto à operadora seguem todos os protocolos de atendimento instituídos pelo Ministério da Saúde e Organização Mundial da Saúde (OMS). “Mas não podemos deixar de ressaltar a necessidade de lavar sempre as mãos, usar máscaras e cumprir o distanciamento de dois metros de cada pessoa durante a ida à clínica. O que não pode é deixar de procurar ajuda médica”, frisa.