O mundo dos vinhos é bastante democrático quando se trata de atender às mais diversas preferências dos consumidores, sendo possível optar por vinhos tintos, brancos, rosês espumantes ou fortificados, e que podem, ainda, serem caracterizados como mais doces, mais secos, mais encorpados ou mais leves.

Além disso, algumas tendências vêm ganhando espaço, especialmente aliadas às discussões em torno da sustentabilidade, apresentando novos conceitos na produção de vinhos, como os vinhos veganos, orgânicos e biodinâmicos.

Porém, essas terminologias ainda podem causar certa confusão para o consumidor, quando encontradas nos rótulos do produto. Por exemplo, o termo ‘vinho vegano’ parece contraditório, já que o vinho é um produto que não leva ingredientes de origem animal na sua composição. Certo? Mais ou menos.

Por definição, o vinho é obtido a partir do mosto fermentado de uvas viníferas. Porém, entre as etapas de produção, a bebida passa, normalmente, por processos de filtração e clarificação, que têm como objetivo remover as partículas sólidas ainda presentes no produto, deixando o vinho com aparência límpida.

Para isso, são utilizados como agentes clarificantes alguns elementos de origem animal, como a albumina, proteína obtida da clara de ovo; a caseína, proteína do leite; ou o ictiocola, obtido a partir da bexiga de peixe. Assim, para que o vinho seja considerado vegano, deve-se utilizar agentes clarificantes de origem mineral ou vegetal na sua produção. 

Já os vinhos orgânicos são aqueles em que não são utilizados produtos químicos, como fertilizantes e agrotóxicos, no manejo do vinhedo e cultivo das videiras. Além disso, no processo de vinificação, a adição de aditivos químicos, como os sulfitos, é feita de maneira bastante controlada, podendo, inclusive, não ser realizada.

Quando o assunto é vinhos biodinâmicos, este conceito se baseia na ideia de que o vinhedo deve fazer parte de um ecossistema equilibrado e autossuficiente, funcionando em sintonia com os ciclos da natureza, com os animais, com o terroir e com os astros.

Assim, no cultivo biodinâmico, além das práticas da produção orgânica, a nutrição do solo é feita a partir de compostos naturais, alguns animais, como as galinhas, vivem entre as videiras e são responsáveis pelo controle de pragas, e os processos envolvidos no cultivo das uvas são guiados pelo clima da região e pelos ciclos da lua.