A possibilidade de fazer seus horários e ter crescimento profissional foram alguns dos motivos que levaram a empreendedora Ludmila Lima a investir na abertura de seu próprio negócio. Com a formalização como microempreendedor individual (MEI), ela teve a possibilidade de regularizar sua empresa com o INSS, passar a emitir nota fiscal e buscar empréstimos. Foi assim que surgiu a Cerrado Orgânicos, criada para suprir a necessidade de oferecer alimentos saudáveis. A Cerrado Orgânicos oferece à clientela brócolis, couve abóbora, pimenta, jiló, quiabo, tomate, açafrão, chuchu, cenoura e cebolinha, sem agrotóxicos. “Muitas pessoas passaram a nos encomendar produtos e vimos a oportunidade de fazer algo em que acreditamos”, lembra Ludmila.

 A história de Ludmila é semelhante a de milhões de brasileiros que se tornaram Microempreendedor Individual (MEI) nos últimos 10 anos e são responsáveis por ser a única fonte de renda de 1,7 milhão de famílias. Isso significa que 5,4 milhões de pessoas no país dependem da renda de um MEI. Ao longo da década, a renda média familiar proveniente de um MEI alcançou R$ 4,4 mil, o equivalente a pouco mais de quatro salários mínimos.

Isso é o que aponta a 6ª edição da pesquisa “Perfil do MEI”, realizada pelo Sebrae, em todos os Estados brasileiros. O levantamento mostra que 61% dos MEI se formalizaram atraídos pelos benefícios do registro (ter uma empresa formal, possibilidade de emitir nota, poder fazer compras mais baratas), 25% por conta dos benefícios previdenciários e 14% por outros motivos diversos. 

Parceiro de sucesso

Sebrae - MEI

Dentro deste cenário de números tão expressivos, o Sebrae tem sido o parceiro ideal para o fortalecimento dos MEIs, disponibilizando produtos, serviços e ferramentas que potencializam ainda mais os negócios. Este é o caso do Raio X Sebrae, um questionário online, disponível no endereço raiox.sebraego.com.br e no Portal Sebrae (www.sebraego.com.br) que propicia ao empresário ter um completo conhecimento do seu negócio. São 78 questões de múltipla escolha, estruturadas em cinco áreas: Planejamento, Finanças, Mercado e Vendas, Inovação e Gestão de Pessoas, em que, ao responder as perguntas, ele recebe orientações e um relatório completo dos indicadores da sua empresa em relação a outras empresas que participarem do ‘Raio X Sebrae’ no Estado de Goiás.