No dia 18 de abril, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, recebeu uma comitiva da Festa do Divino de Pirenópolis (GO), principal destino da encenação no estado. Misturando elementos sagrados e símbolos pagãos, a festa – que ocorre de 9 a 11 de junho, unem religiosidade, cultura e turismo para movimentar e incrementar a economia dos municípios goianos.

Além do prefeito da cidade, João Batista Cabral, participaram da reunião o Imperador do Divino, Celso Afonso de Souza, e os Reis das Cavalhadas: Rosecler de Pina, o mouro; e Adailton Cardoso, o cristão. Os dois comandam os exércitos que pintam a cidade de vermelho e azul ao longo da festa.

“Eventos como as cavalhadas são fundamentais para a geração de empregos e o desenvolvimento local, que é baseado nos pequenos negócios da cadeia produtiva do turismo e empreendedores familiares”, destacou o ministro Marcelo Álvaro Antônio. Além de destino histórico e cultural, Pirenópolis é um polo gastronômico e concentra grande oferta de atrativos de natureza e aventura.

Na pauta da reunião foram discutidos inúmeras demandas relacionadas ao turismo em Pirenópolis. A receptividade do Ministro foi a melhor possível, e nas conversas foram garantidos inúmeros projetos para melhorar e qualificar ainda mais a vocação turística da cidade. Na ocasião o Prefeito ficou muito feliz em sair de lá com muitos projetos a recursos que Pirenópolis poderá receber do Governo Federal.

A Festa do Divino e as Cavalhadas de Pirenópolis também foram temas importantes na reunião. O Ministro do Turismo se mostrou muito entusiasmado em apoiar e incentivar ainda mais as nossas tradições bem como nossa cultura.

O Prefeito João Batista Cabral do DEM (João do Léo), afirma ter passado dificuldades nos dois primeiros anos de mandato, não tendo recebido o devido apoio da anterior gestão estadual, mas que agora com o Governador Ronaldo Caiado também do DEM, as portas estão abertas para o desenvolvimento e manutenção em infraestrutura, turismo, cultura, empregos e renda que a charmosa Pirenópolis merece.