Em 2010, Cheila Alves Costa iniciou sua jornada profissional no Grupo CRD como digitadora, profissão que exercia na época. Hoje, após 10 anos de trajetória, seis cargos, longas noites de estudos e muito aprendizado, a goiana é técnica em Radiologia no Centro de Diagnóstico de Morrinhos, empresa do Grupo CRD inaugurada há quatro anos, conta uma história de crescimento, aprendizado e gratidão.

Cheila afirma que em seu primeiro dia de trabalho como digitadora no CRD – Medicina Diagnóstica foi recebida pelo Renato Daher, médico radiologista e diretor da empresa. “Eu nem sabia que ele era um dos proprietários, fui recebida muito bem e hoje o admiro pelo empreendedor que é, um visionário e um mentor”, ressalta.

Ela lembra que o CRD começou com poucos funcionários, era uma família que crescia a cada dia. “Quando cumpríamos as metas, o Dr. Renato fazia uma festa para celebrar com os colaboradores, sempre brincando, conversando, com muita simplicidade. Sou uma grande admiradora”, analisa a Técnica em Radiologia que, durante os dez anos, até chegar à atual profissão, ocupou cargo no faturamento, foi recepcionista, telefonista e entregadora de resultados.

Ela lembra que assim que terminou seu curso Técnico em Radiologia, pediu uma oportunidade de estágio no CRD. “Mais uma vez, a empresa me acolheu e disponibilizou um cargo para que eu pudesse seguir adiante em minha trajetória”, lembra. “Sempre que eu penso na pessoa que me tornei, na profissional que considero ser, eu penso no CRD, em todos os colegas e médicos que me ajudaram ao longo de todo meu percurso”, acrescenta. 

GRATIDÃO

Cheila frisa que há muito tempo o CRD deixou de ser apenas um trabalho em sua vida. “Aqui também é minha escola, a minha segunda casa e um lugar onde se pode construir amizades. Conheci muitos valores aqui dentro e vi coisas que jamais vi em outros lugares”, pondera. Segundo ela, quando o ambiente é sério, é porque inclusive sabe valorizar as pessoas que merecem. “Eu não poderia ter entrado em empresa melhor, tive uma chance única e agarrei com todas as minhas forças e hoje só colho bons frutos e reconhecimento”, agradece.