Goiânia recebe até o próximo dia 24 de novembro o 2º Circuito Colombina de Cerveja & Gastronomia. Essa é a segunda edição do evento que tem como foco a valorização da gastronomia e da cerveja artesanal, buscando evidenciar as possibilidades da harmonização com cervejas artesanais. 27 estabelecimentos da Grande Goiânia participam do desafio de criar um prato exclusivo que tenha algum elemento do Cerrado na sua composição e que deverão ser harmonizados com as cervejas artesanais da marca Colombina.​ O Circuito tem patrocínio do Bretas Supermercados.

De acordo com o sommelier de cervejas, Alberto Nascimento, “a principal ideia do circuito é levantar a questão da harmonização entre cervejas e pratos, porque é muito normal as pessoas associarem a harmonização ao vinho, mas a cerveja também tem uma infinidade de possibilidades, tão boas ou até melhores do que o vinho na harmonização. Queremos fortalecer o vinculo entre cerveja artesanal e gastronomia”, explicou a respeito do porquê da realização do Circuito.

“A nossa ideia é levar mais público para as casas e promover um intercâmbio de público nass casas participanetes, por isso selecionamos casas com perfis diferentes, mas que têm uma boa gastronomia como denominador comum. Vamos mostrar todas possibilidades de harmonização da cerveja artesanal e o poder da nossa gastronomia”, diz.

Quem embarcou também nesse desafio foi a Artesano Pizza e Pesto, que participa desdea primeira edição do  Circuito Colombina, com o Khachapuri, cujo ingrediente do cerrado é o açafrão da terra (cúrcuma). A iguaria é um barquinho de massa, com muito queijo, açafrão, queijo pecorino, pimenta do reino e uma gema de ovo. O prato harmoniza perfeitamente com a GYNHATTAN, uma american wheat com adição de cagaita, fruto cítrico típico do Cerrado, com malte de cevada e malte de trigo.

Já o Cão Véi criou um Queijo coalho empanado na panko, com carne de sol desfiada puxada no gengibre, pimenta dedo de moça, cebola roxa e manteiga do sertão, finalizado com compota de cajuzinho do cerrado e broto de alho poró que harmoniza perfeitamente com a CATHARINA DARK SOUR com MUTAMBA, uma “morena” com acidez refrescante combinada com a aromas e sabores de maltes torrados e mutamba, que traz notas de figos e ameixas, coroando essa combinação.

No Motel Mont Blanc, uma das casas participantes, a criação do chef André Barros é o Camarão Babaçu.  O prato do chef, que participa do reality de gastronomia Mestre do Sabor na Rede Globo, é um delicioso camarão grelhado no óleo de babaçu, molho siciliano, pesto, castanha de baru, purê de batata e legumes salteados que casa perfeitamente com GYNHATTAN, pelos sabores cítricos e marcantes.

Outra criação com um toque bem goiano é a releitura do bolinho de milho do Kampai Express. Um croquete de milho recheado com queijo frescal acompanhado de géleia de pimenta que harmoniza com a Colombina Lager.

O Posto 15 também apostou em uma releitura de um clássico goiano.  O restaurante criou um arroz molhadinho com açafrão, iscas de frango, calabresa fatiada, ervilhas, azeitonas verdes, palmito e lascas de pequi. Para ficar ainda melhor, só acompanhado de uma TESOURINHA, uma American IPA com seriguela, que traz ao aroma notas frutadas e cítricas dos lúpulos americanos. O amargor é intenso, mas bem inseridos e equilibrado.

Até o dia 24 de novembro, é possível conferir as delícias criadas pelas 27 casas do Circuito Colombina.  Confira os pratos e casas participantes pelo instagram @circuitocolombina.