Diante do crescimento do número de casos da Covid-19 no Brasil, o Sistema Hapvida, do qual o Grupo América faz parte, tem adotado medidas para expandir e qualificar sua rede de atendimento. Somente nas últimas semanas, mais de R$ 50 milhões foram investidos para garantir ações de combate ao novo coronavírus.

Responsável por assegurar o acesso à saúde para mais de 6 milhões de clientes em todo o país, a companhia vem redirecionando prioridades. Do ponto de vista de infraestrutura, a companhia está se preparando para adicionar, caso seja necessário, até 1.500 leitos, sendo 200 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) - um aumento de mais de 50% na quantidade total de leitos em seus 39 hospitais.

A qualificação do atendimento é, constantemente, reforçada por meio da aquisição de diversos equipamentos, além dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) destinados à segurança dos profissionais de saúde - entre eles, um dispositivo para entubação simples, que protege médicos e pacientes durante procedimentos.

Para acelerar e aumentar a capacidade de distribuição destes itens por sua rede em todo o Brasil, o Hapvida fretou uma aeronave, já que vias terrestres, por vezes, não atendem a necessidade e a urgência da demanda.A atenção aos colaboradores durante a crise do coronavírus também tem sido uma das frentes de trabalho. Ainda nesse contexto, o Sistema abriu, em todas as cinco regiões do País, mais de 500 vagas temporárias na área assistencial, além de contratação de profissionais médicos.

Rede própria

De acordo com Jorge Pinheiro, presidente do Sistema Hapvida, a companhia tem boas condições para atender demandas de pacientes infectados pelo novo coronavírus. Do total de 2.635 leitos, 555 são leitos de UTI. “Por sermos verticalizados e possuirmos rede própria de atendimento, conseguimos ter um acompanhamento diário das demandas de cada praça, além de uma gestão de custo assertiva”, explica ele, completando que o Hapvida tem maior controle sobre a estabilidade e consegue ter uma previsibilidade maior da operação. Tanto que, como complementou, por conta da rede própria, uma das estratégias adotadas pelo Sistema é o remanejamento de equipes de profissionais de saúde que, por conta de algumas regiões terem maior incidência do vírus do que outras, é possível fazer um deslocamento de profissionais para o reforço no atendimento.

Sobre o Sistema Hapvida

Com mais de 6 milhões de clientes, o Sistema Hapvida hoje se posiciona como o maior sistema de saúde suplementar do Brasil presente em todas as regiões do país, gerando emprego e renda para a sociedade. Fazem parte do Sistema as operadoras do Grupo São Francisco, América, Promed e Ame, RN Saúde, além da operadora Hapvida. Atua com mais de 30 mil colaboradores diretos envolvidos na operação, mais de 15 mil médicos e mais de 15 mil dentistas. Os números superlativos mostram o sucesso de uma estratégia baseada na gestão direta da operação e nos constantes investimentos: atualmente são 39 hospitais, 185 clínicas médicas, 42 prontos atendimentos, 179 centros de diagnóstico por imagem e coleta laboratorial.