O Vila Nova fechou a semana passada com a dispensa de seis jogadores - Wallace (goleiro), Crystian (lateral), Liel e Francesco (volantes), Celsinho (meia) e Dimba (atacante) - e deve continuar o processo de avaliação do elenco. Novas liberações não estão descartadas nesta semana, apesar de a diretoria vilanovense evitar falar do assunto.

Antes do início da primeira reformulação, o elenco do Vila Nova tinha 31 jogadores listados na página do site oficial do clube - seis saíram e ainda há 25 nomes.

"O clube fez as dispensas tendo como base o momento financeiro, que se agravou com a situação de calamidade que assola o país, e no caso especifico, o futebol. O Vila não tem como manter todos esses atletas sem o calendário definido", justificou o gerente de futebol do Vila Nova, Wagner Bueno.

Porém, o dirigente não quis adiantar se novas liberações serão feitas, nesta semana e nos próximos dias, até que se defina algo em termos de datas das competições: Goiano e Série C. "Calendário comprometido, mas, por enquanto, não tem nada", acrescentou o gerente de futebol. A reformulação do elenco passará pelo crivo do técnico Bolívar, que está na quarentena.