Não é à toa que o Vila Nova está na zona do rebaixamento da Série B, sem perspectivas de mudança. Contra o Guarani, nesta sexta-feira, o time justificou porque tem o segundo pior ataque da competição, com apenas 24 gols marcados, e porque não vence no Serra Dourada há oito jogos. Em 90 minutos, 24 finalizações, número alto para os padrões do futebol.

Porém, somente cinco foram em direção ao gol de Emerson, goleiro do Bugre. O resultado não poderia ser nada diferente de um 0 a 0 melancólico e decepcionante para o Tigre na 27ª rodada da competição. O empate mais uma vez frustra os planos de quem sonha em fugir da zona do rebaixamento. Com 29 pontos, o Tigre é o 17º, mas pode perder posição para o São Caetano ao término da rodada. Também na luta contra o descenso, o Bugre atinge os 34 pontos e assume a 12ª posição.

O velho filme de ineficiência se repetiu mais uma vez. Posse de bola, finalizações em excesso, mas aproveitamento zero. Logo no início da partida, o torcedor já teve uma amostra do que lhe aguardava no duelo do Serra Dourada. Aos dois minutos, Betinho recebeu passe na medida, mas furou e desperdiçou chance clara de gol. Betinho ainda perdeu mais três chances durante a partida. Leonardo Souza tentou mudar o panorama do jogo, alterou o esquema da partida e lançou o time ao ataque. Mas, de nada adiantou. Após 90 minutos, o Vila deu mais um show de incompetência e se afundou ainda mais na zona do rebaixamento.