Um grande ruído

Coutinho era um craque artilheiro, dos pequenos espaços, das tabelinhas curtas na entrada da área. Foi o melhor parceiro de Pelé. Os gols de Coutinho eram toques sutis, leves. A bola, silenciosamente, não estufava, acariciava as redes.

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários