Com o sol teimando em se esconder no céu parcialmente nublado de Goiânia, a temperatura ficou amena na manhã de domingo e acabou sendo o cenário ideal para muitas pessoas praticarem exercício físico no Parque Areião, que recebeu, ontem, o Agita Goiás. O projeto, concebido para conscientizar a população sobre a importância da atividade física regular, atraiu muita gente para as tendas montadas à beira da pista de cooper do local, que tem 2,4 mil metros.

Além da pista de caminhada e corrida, a ciclofaixa entre parques, que liga o Areião ao Parque Flamboyant, aos domingos, também fez com que o número de pessoas que passou pelo atendimento aumentasse. Elas verificaram a pressão arterial e mediram índice de glicemia e massa corpórea, peso, altura e circunferência abdominal. Cerca de 400 pessoas foram atendidas pelos médicos das ligas de saúde da Pontíficia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO) e da Universidade Federal de Goiás (UFG).

“Foi acima das expectativas. O pessoal veio, fez os exames e foi para a caminhada. Foi muito interessante”, afirmou a médica Isabel Francescantonio, endocrinologista e coordenadora de extensão do Departamento de Medicina e Biomedicina da PUC. “Estamos perdendo o controle sobre a obesidade, sobretudo a abdominal, que está ligada a um grande número de doenças. Temos de nos unir para combater este problema, pois fugiu ao controle”, complementou Isabel.

Aos 67 anos, o representante comercial Perim Ferreira da Silva atesta os benefícios da atividade física regular. Ele caminha todos os dias no Parque Areião. São 7,2 quilômetros diários de caminhada, que representaram o fim dos problemas de saúde. “Atividade física é essencial para minha saúde. Se eu parar, vêm as dores, na coluna, nas pernas e nos braços. Faço caminhada e corro um pouco. É fundamental. Comecei por necessidade, vi que fazia bem e vim para a pista. Agora não consigo viver sem”, disse Perim.

Exibindo orgulhoso os números após os exames no Agita Goiás, Perim confessou que, antes de começar a fazer caminhada, há cerca de 15 anos, ele apresentava uma alteração na pressão arterial. “Os exames estão provando que estou bem. Já são mais de 5 anos sem ter de ir ao médico por conta de doenças”, falou, apontando para a ficha que ostentava o índice de 11 por 7 em relação à sua pressão.

O Agita Goiás, uma parceria do POPULAR com a Sociedade Goiana de Cardiologia e PUC continuará no domingo, no Lago das Rosas, e no dia 29, no Parque Flamboyant. “Vimos que a população ficou sensibilizada e atingimos nosso objetivo. Os que vieram saíram daqui cientes dos riscos do sedentarismo. Pelo que vi do interesse do público que tivemos aqui, a divulgação irá aumentar a procura para os próximos dois fins de semana”, finalizou Isabel.