A derrota de virada, por 2 a 1, aliada a atuação fraca do Goiás diante do Luverdense, pelo jogo de ida das quartas de final da Copa Verde, na noite desta quarta-feira (4), e às fortes declarações do técnico Lauro Martins ao fim da partida, intensificaram os questionamentos sobre o clima dentro do elenco esmeraldino.

Lauro Martins destacou que "existem problemas internos no Goiás", assim como em todo clube do Brasil, dando a entender que alguns jogadores não tinham jogado com toda a sua "capacidade" em campo. O goleiro Tadeu refutou qualquer ideia de clima ruim no clube e destacou que a chance de mostrar isso é diante do Palmeiras, neste sábado, no Serra Dourada.

“Uma derrota nunca é bem-vinda e bem vista. Ficamos tristes pelo resultado adverso lá (em Lucas do Rio Verde). Nós, que ficamos (treinando para o Brasileiro), também fazemos parte desse grupo, dessa competição. Ficamos tristes, mas o ambiente aqui é muito bom. Sabemos absorver esses resultados e trabalhar para que o próximo seja positivo. A oportunidade é no sábado. Temos de juntar todo mundo, e tirar esses problemas que estão dizendo e focar na Copa Verde e no Brasileirão", afirmou.

O jogador também comentou a declaração de Ney Franco após a derrota do Goiás, por 2 a 0, para o Fortaleza, fora de casa. O treinador afirmou que o clube estava "fortalecido" após a partida. Segundo Tadeu, o resultado negativo mostrou que o Goiás precisa oferecer além do que está oferecendo no momento.

"A gente tira uma lição positiva de que precisamos de mais. Vínhamos de duas partidas boas, onde mostramos busca, entrega, raça e isso determinou pelo resultado. Não que não fizemos isso em Fortaleza, mas podíamos ter dado um pouco mais. Sabíamos que era possível a vitória, memso diante do um adversário qualificado. É isso que tiramos de lição para o próximo jogo”, salientou.