Quem conhece o baiano Ednaldo Rodrigues, 67, atual presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o compara a um centroavante oportunista, que sabe onde a bola vai cair e conta com uma pitada de sorte para o arremate. Em janeiro de 2002, um ano depois de ter sido alçado à presidência da Federação Bahiana de Futebol (FBF), Rodrigues ainda buscava entrosamento com se...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários