Em entrevista coletiva concedida há pouco, no Rio, o médico da seleção brasileira, José Luiz Runco, revelou que o atacante Fred está com uma fratura incompleta na parte posterior da costela. Disse que o problema surgiu no primeiro jogo entre Fluminense e Olimpia, no último dia 23, no confronto de ida das quartas de final da Copa Libertadores.
 
O médico levou o jogador a uma clínica do Rio para se que fosse feito um exame de imagem no local na contusão. De acordo com Runco, o problema não impede Fred de atuar já a partir deste domingo, contra a Inglaterra, no Maracanã, em amistoso que servirá de preparação da seleção para a Copa das Confederações. 
 
O atacante, que estava ao lado de Runco na entrevista desta sexta-feira, disse que pediu ao técnico que o escale. "Todas as vezes que eu joguei, com problema, valeu o sacrifício. Quero enfrentar a Inglaterra e a França. O meu pedido foi esse: deixe eu treinar, deixe eu jogar", revelou.
 
O médico explicou que a tendência é que a dor do atleta diminua gradativamente com "um tratamento conservador". Ou seja, a base de analgésicos e anti-inflamatórios. Runco contou que Fred se submeteu ao mesmo exame de imagem no último dia 24, um dia após o duelo de ida entre Fluminense e Olimpia, e disse que o resultado obtido nesta sexta-feira não mostrou alteração nenhuma. "Deve haver a cicatrização em duas ou três semanas", previu.
 
Com relação ao aproveitamento de Fred na seleção, Runco diz que o que deve prevalecer é o bom senso. "Vamos avaliar a cada dia a situação e a decisão da escalação fica com o técnico, que tem a palavra final", disse. 
 
No primeiro minuto do último jogo entre Fluminense e Olimpia, na última quarta-feira, Fred tomou uma pancada, mas tomou um comprimido para aliviar a dor e se recuperou rapidamente, fato que o fez admitir que passou a não sentir mais dores.
 
O médico da seleção aproveitou a entrevista coletiva desta sexta-feira para falar que não há nenhum problema médico mais sério entre todos os jogadores que se apresentaram à seleção no Rio. Na manhã desta sexta, porém, três atletas precisaram deixar o hotel onde a seleção está hospedada, na zona do Sul do Rio, por motivos diferentes. 
 
O meio-campista Hernanes teve de ir ao dentista após perceber que um dente seu caiu após o café da manhã. Já o volante Fernando e o lateral Daniel Alves reclamaram de dores de ouvido e foram a uma consulta com um médico otorrinolaringologista.