Do "clima de velório" à possibilidade do título inédito da Copa Sul-Americana, Artur Neto viveu quase um mês de euforia e tristeza no Goiás. Depois de chegar ao clube (no dia 9 de novembro) com o time quase rebaixado à Série B, o que se confirmou há dez dias com a derrota para o Santos (4 a 1), o treinador apostou as fichas na competição internacional e hoj...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários