A vitória de André Pitta, nesta segunda-feira (22), para mais um mandato à frente da Federação Goiana de Futebol (FGF) coloca o dirigente no poder até o final de 2022. Se cumprir o período na presidência da entidade, ele completará 15 anos no poder. Aos 41 anos, o dirigente, que assumiu a entidade em 2007 e trazia um sopro de renovação, terá o desafio de se reinventa...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários