A técnica da seleção brasileira feminina, Pia Sundhage, disse que a acusação de assédio sexual contra o presidente afastado da CBF, Rogério Cabloco, abalou a preparação das atletas, com as quais ela e a comissão técnica tiveram uma longa conversa sobre o assunto. Nesta quinta-feira (10), a treinadora sueca falou pela primeira vez sobre o tema, classificado por el...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários