O técnico Ney Franco lamentou o resultado e o jogo apresentado pelo Goiás, na noite desta quarta-feira (6), no Mineirão. A equipe foi derrotada por 2 a 0 pelo Atlético-MG. No primeiro tempo, Tadeu foi essencial e o esmeraldino não finalizou nenhuma vez na etapa.

“Esperávamos jogar a partida toda como fizemos no segundo tempo. Nosso objetivo era pontuar. Abrimos o jogo e fomos para cima. O Cleiton segurou nosso momento de pressão (no 2º tempo), assim como o Tadeu fez com eles (no 1º tempo). Hoje saímos frustrados com o resultado. Não podemos fazer jogo como fizemos no 1º tempo. Pagamos caro pelo 1º tempo que não jogamos hoje”, disse o treinador alviverde.

O Goiás tem 42 pontos e possibilidade de ir para a pré-Libertadores. Para isso, o time precisaria terminar o campeonato entre os seis primeiros. No entanto, se o Flamengo (líder do Brasileirão) for campeão do torneio internacional - a equipe carioca enfrentará o River Plate, da Argentina, no dia 23 de novembro -, a faixa de classificação aumenta até o 7º colocado. Como o Athletico-PR (campeão da Copa do Brasil), se o Furacão estiver entre os sete, a zona de classificação se estenderá até o 8º.

“Queremos ficar na primeira parte da tabela, que significa disputar uma competição internacional, no caso, a Sul-Americana”, disse Ney Franco, que completou: “Vamos fazer de tudo para ganhar do Santos, 3º colocado, e esperar a rodada finalizar. Vamos torcer para o Flamengo ganhar a Libertadores para surgir mais uma vaga”.

O Goiás enfrenta o Santos, no sábado (9), às 17h, no estádio Serra Dourada.