Um dia depois de a Brasil ser eliminado pela França nas oitavas de final do Mundial Feminino, o coordenador de seleções femininas da CBF, Marco Aurélio Cunha, afirmou nesta segunda-feira (24), em Le Havre, que o futuro do técnico do time nacional, Vadão, está nas mãos do presidente da entidade, Rogério Caboclo. O dirigente evitou projetar a continuidade ou a possív...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários