Como em todas as profissões, a de treinador de futebol é formada por alegrias e tristezas. Em um ano no Vila Nova, Márcio Fernandes viveu um turbilhão de emoções, de sua chegada após demissão de Wladimir Araújo depois de apenas dois jogos na Divisão de Acesso 2015, até a derrota no clássico contra o Goiás, na 1ª rodada do Goianão 2016, passando por dois títulos conquis...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários