Num ano de incertezas, em que a temporada da F-1 esteve ameaçada de não acontecer pela pandemia da Covid-19 e precisou de um grande reajuste de calendário, uma coisa não mudou: Lewis Hamilton e a Mercedes formaram a parceria mais dominante, e o piloto inglês conquistou seu sétimo título na categoria. Com isso, Hamilton, 35, igualou os sete troféus do alemão Michae...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários