A liberação de parte de público no Maracanã para a partida entre Flamengo e Grêmio, dia 15 de setembro, pelas quartas de final da Copa do Brasil, incomodou os dirigentes tricolores, que ameaçam não entrar em campo. Como a Arena do Grêmio estava fechada para os torcedores no jogo de ida (goleada do Fla por 4 a 0), os gaúchos apontam falta de equilíbrio esportivo para d...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários