A Federação de Motociclismo do Estado de Goiás (FMG) anunciou nesta quarta-feira (11) que realizou mudanças no regulamento do Goiás Superbike. A principal delas é a extinção da categoria Escola 1000, em que Welles Lins de Carvalho corria. Foi numa prova desta categoria que o piloto morreu no dia 11 de agosto. Ele sofreu um acidente na 3ª etapa do campeonato, foi encaminhado ao Hospital de Urgência de Goiânia (Hugo), mas não resistiu.

A categoria Escola 1000, que Welles Lins de Carvalho participava, reunia pilotos estreantes. De acordo com a FMG, além da extinção da prova, a quantidade máxima de participantes em cada Track Day será reduzida de 30 para 20. Todas as alterações foram autorizadas e realizadas em conjunto com a Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM).

O autódromo de Goiânia também terá mudanças. O local está recebendo reforços de segurança. A expectativa é que tudo seja concluído nesta quinta-feira (12). Foram aplicadas barreiras de pneus nas curvas “zero” e “mergulho”. A intenção é reduzir o impacto em caso de quedas durante as provas.

A programação oficial da 4ª etapa do Goiás Superbike começa nesta sexta-feira (13), com treinos livres. Sábado (14) serão disputados os treinos classificatórios para definição do grid de largada das provas, que serão disputadas no domingo (15).