O Goiás entra em campo, na noite de nesta quarta-feira (6), em busca de sua 13ª vitória no Campeonato Brasileiro. Um triunfo diante do Atlético Mineiro, a partir das 20 horas, no Mineirão, levará o clube aos 45 pontos e servirá para dois objetivos esmeraldinos: encerrar o assunto rebaixamento e encurtar a distância para a faixa de classificação para a Libertadores.

“Temos etapas para cumprir. Desde minha chegada, conseguimos nos afastar da zona de rebaixamento e estamos, há várias rodadas, entre os dez primeiros. Temos duas rodadas para acabar de vez com o risco de queda e, depois, se os números nos mostrarem isso, poderemos mudar o foco”, afirmou o técnico Ney Franco, ao destacar a importância dos próximos confrontos da equipe, contra Atlético-MG e Santos, para que o discurso e as metas alviverdes sejam modificados.

O desempenho do Goiás no 2º turno do Nacional é animador. São 21 pontos ganhos em 33 disputados, com aproveitamento de 63,6%, o 5º melhor do período - perde para o Santos, 4º, no saldo de gols. A expectativa goiana é repetir o que apresentou contra São Paulo e Ceará, fora de casa, aliando solidez defensiva com eficiência no ataque.

“Até por ter o clássico contra o Cruzeiro no final de semana, sabemos que o Atlético virá para cima e nossa equipe está preparada para isso. Não jogaremos o jogo todo só atrás, em busca de contra-ataques, como foi no Morumbi e no Castelão”, lembrou o comandante alviverde.

Para a partida desta quarta-feira (6), o Goiás terá, ao menos, duas modificações. O zagueiro Fábio Sanches, que recebeu o terceiro cartão amarelo, é ausência confirmada. Será substituído por Lucão, que vai fazer sua estreia, não só no time goiano, mas na temporada de 2019. Anteriormente, o jogador de 23 anos fez parte do elenco do Estoril, de Portugal.

Outra alteração é o retorno de Gilberto Júnior, que cumpriu suspensão na vitória por 2 a 0 sobre o Avaí, na vaga de Breno. "Existe a possibilidade da não utilização do Jefferson, que está sentindo o adutor. Corremos o risco de utilizarmos e perdermos para a sequência do campeonato. É um jogador que a gente precisa de cuidado”, explicou o técnico Ney Franco sobre a possibilidade de promover duas outras mudanças na formação titular, já que Léo Sena também é dúvida. As opção são Marcelo Hermes e Alan Ruschel (para a lateral esquerda) e Thalles (para o meio-campo).

Apesar do momento do adversário ser oposto ao vivido pelo time esmeraldino, o discurso alviverde é de respeito e muita atenção ao Galo, que não ganha há três rodadas. “Tenho certeza de que teremos uma atmosfera muito interessante, com estádio lotado, já que fizeram promoção de ingresso. O Atlético-MG passa por momento complicado. Tenho vários amigos lá. Estão preocupados com a situação, também encaram o jogo como uma final”, pontuou o atacante Rafael Moura, que é formado nas categorias de base do clube mineiro.

He-Man tem sido uma das referências esmeraldinas, já que marcou gols nos últimos quatro jogos da equipe - um na Copa Verde e três na Série A.