Os muros da sede do Flamengo no bairro da Gávea, no Rio, amanheceram pichados nesta quinta-feira (21). Com as frases "somos democracia" e referências ao massagista do time, Jorginho, umas das vítimas do novo coronavírus, o protesto teve como alvo principal o encontro recente realizado em Brasília entre o presidente do clube, Rodolfo Landim, e o presidente Jair Bolsonaro. ...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários