O Atlético mudou até o uniforme para voltar a vencer na Série B do Campeonato Brasileiro. Na vitória sobre o Londrina, nesta terça-feira (5), no Antônio Accioly, o time usou a camisa branca, opção número 2 do clube, em vez da rubro-negra, comumente utilizada. O presidente do clube, Adson Batista, disse que foi um pedido dele, mas avisou que não é supersticioso.

"Foi pedido meu. Não sou supersticioso, mas em alguns momentos a gente tenta algo diferente. Vamos usar até subir de divisão", garantiu o dirigente, que valorizou a vitória. "Se empatássemos de novo, emocionalmente seria muito difícil recuperar. O pior é quando você começa a duvidar de si próprio. Essa vitória foi valorosa e a gente segue firme", completou Adson.

O Atlético empatou seis partidas seguidas, tomando gols no finalzinho das partidas, sofrendo o empate mesmo após abrir boa vantagem. O clube estava há sete jogos sem ganhar. Nesta terça-feira, saiu na frente. Mas sofreu o empate aos 42 e viu um filme passar pela cabeça. Rodrigo Rodrigues garantiu a vitória com gol aos 45 minutos do segundo tempo. Foi alívio geral no Accioly.

Sobre a justificativa para utilizar a cor da camisa até o fim, Adson falou que "é uma cor leve". "Gosto muito da (camisa) rubro-negra, mas é momento. O que der certo, a gente vai fazer. Tudo o que for positivo, a gente vai usar neste momento."

Nas próximas duas rodadas, o Atlético faz jogos fora de casa: sábado (9), diante do CRB, em Maceió, e na terça-feira (12), contra o Oeste, em Barueri.