Fluminense e Vasco abusaram dos gols perdidos e empataram sem gols neste sábado, no Maracanã, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. Apesar de mostrar evolução em relação aos últimos jogos, o time tricolor falhou nas conclusões e segue pressionado e na zona de rebaixamento. A equipe do técnico Vanderlei Luxemburgo também mostrou deficiência nos arremates e não consegue progredir no campeonato.

O empate é ruim para ambos porque mantém o Fluminense, agora com 31 pontos, na zona de rebaixamento e impede que o Vasco, com 39, se aproxime do grupo que garante vaga na próxima edição da Copa Libertadores. O time tricolor amargou o quinto jogo sem vitória e a equipe cruzmaltina não vence há três partidas.

Fluminense e Vasco têm compromissos contra times paulistas na próxima rodada do Brasileirão, a 31ª. Na quarta-feira, às 21h30 o time cruzmaltino encara o Palmeiras, em São Januário. Na quinta, às 19h30, a equipe tricolor visita o São Paulo no Morumbi.

O JOGO - O Fluminense foi levemente superior ao Vasco na partida. No primeiro tempo, etapa que reservou os principais lances de perigo dos dois lados, a equipe treinada por Marcão e liderada em campo por Ganso, que jogou mais adiantado, sem obrigações defensivas, teve três oportunidades claras para abrir o placar.

Na melhor delas, Ganso assistiu Daniel, que apareceu nas costas da defesa da grande área e acertou o travessão de Fernando Miguel. Marcos Paulo e Nino também chegaram perto de balançar as redes, mas falharam em suas conclusões.

O Vasco, armado para contra-atacar, tinha em Rossi sua principal figura. O atacante deu duas boas assistências para Marrony e Pikachu. Na primeira, o cabeceio passou perto do gol. Na segunda tentativa, o lateral arrematou nas redes pelo lado de fora. Guarín também tentou. O colombiano concluiu de fora da área e viu a bola passar rente à trave direita de Muriel.

Na etapa final, a produção ofensiva dos rivais caiu e a partida esfriou. O Vasco se retraiu demais e permitiu que o Fluminense dominasse a partida. No entanto, o domínio foi mais territorial do que técnico e tático, visto que a defesa de Fernando Miguel no cabeceio de Ganso foi a única chance criada nos últimos 45 minutos.

No final, ficou clara a melhora do Flu em relação às últimas partidas. A evolução, porém, não foi suficiente para encerrar o jejum de vitórias e tirar o time da zona de rebaixamento. Já a equipe de Luxemburgo mostrou mais uma vez dificuldade na criação das jogadas e viu ficar mais distante o sonho da Libertadores.

FICHA TÉCNICA:

FLUMINENSE 0 x 0 VASCO

FLUMINENSE - Muriel; Gilberto (Pablo Dyego), Nino, Digão e Caio Henrique; Yuri (Dodi), Allan, Daniel e Paulo Henrique Ganso (Nenê); Yony González e Marcos Paulo. Técnico: Marcão.

VASCO - Fernando Miguel; Yago Pikachu, Oswaldo Henríquez, Leandro Castan e Henrique (Danilo Barcelos); Richard, Bruno Gomes (Marcos Júnior), Guarín (Raul); Rossi, Ribamar e Marrony. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

ÁRBITRO - Raphael Claus (Fifa/SP).

CARTÕES AMARELOS - Nino e Yony González (Fluminense); Bruno Gomes, Marrony e Richard (Vasco).

PÚBLICO - 14.206 pagantes (16.056 no total).

RENDA - R$ 399.385,00.

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).