Quando chegou ao Rio, em fevereiro, para iniciar o trabalho como gerente de serviços aos espectadores, a goiana Silvana Taís de Morais, formada em Educação Física, não imaginava que a experiência no evento poderia influenciar tantas vidas.“Ao me despedir dos voluntários que coordenei, entreguei bombons que havia comprado e um bilhete de agradecimento. Nós nos emociona...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários