Com novo treinador no estádio, uma pitada de sorte e maior eficiência, o Goiás voltou a vencer na Série B do Campeonato Brasileiro ao bater o Botafogo, por 2 a 0, na noite desta terça-feira (20) e retornou ao grupo de acesso (G4) na tabela de classificação.

Mesmo fora de casa, o time esmeraldino se comportou bem diante de Marcelo Cabo, técnico anunciado como substituto de Pintado, presente no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro e venceu com gols do volante Rezende e do atacante Alef Manga, com auxílio do morrinho artilheiro. Com o resultado, o Goiás chegou aos 23 pontos e recupera a 4ª colocação na tabela. O Botafogo tem 13 pontos e aparece na 14ª colocação.

O jogo

Os jogadores do Goiás viram o Botafogo ter mais volume de jogo, mais posse de bola e mais finalizações no 1º tempo do jogo, mas foram eficientes e aproveitaram as chances.

Aos 24 minutos, a bola foi alçada na área e sobrou viva. O volante Rezende aproveitou para finalizar com força. A bola bateu no travessão e venceu o goleiro Diego Loureiro, que já havia feito uma defesa difícil em finalização forte de Alef Manga.

No fim da primeira etapa, o goleiro botafoguense não teve a mesma sorte neste duelo, mas também não teve culpa. Alef Manga foi lançado na ponta esquerda, cortou para dentro e chutou rasteiro. A bola acertou o "morrinho artilheiro" e tirou a chance de Diego Loureiro fazer a defesa. O Goiás foi para o intervalo com dois gols de vantagem.

Para a etapa final, o Goiás adotou comportamento de administrar a vantagem produzida e explorar contra-ataques. Antes dos 25 minutos, o time esmeraldino se segurava bem e obrigava Diego Loureiro a trabalhar em chutes fortes de Alef Manga e Élvis.

Em desvantagem no placar, o Botafogo se lançou ao ataque, mas tinha dificuldade para criar jogadas perigosas com troca de passes. O expediente utilizado era de bolas despejadas na área, mas o goleiro Tadeu era soberano pelo alto.


FICHA TÉCNICA

Botafogo: Diego Loureiro; Daniel Borges (Warley), Kanu, Gilvan e Hugo; Barrero (Matheus Frizzo), Pedro Castro, Diego Gonçalves (Ênio) e Chay; Marco Antônio (Matheus Nascimento) e Rafael Navarro. Técnico: Ricardo Resende

Goiás: Tadeu; Diego, David Duarte, Reynaldo César e Artur; Breno, Rezende, Caio Vinícius e Élvis (Albano); Nicolas (Bruno Mezenga) e Alef Manga (Dadá Belmonte). Técnico: Glauber Ramos

Árbitro: Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG). Assistentes: Felipe Alan Costa de Oliveira (MG) e Leonardo Henrique Pereira (MG). Gols: Rezende aos 24' e Alef Manga aos 44' do 1º tempo (Goiás)