Numa época em que os jogadores ganhavam menos dinheiro, mas se identificavam mais com os clubes, até porque permaneciam mais tempo nos mesmos, o futebol goiano produziu muitos craques. E eles tinham o carinho e o reconhecimento do torcedor, tanto que até hoje são lembrados com saudade. Guilherme, no Vila Nova, Luvanor, no Goiás, Valdeir, no Atlético, e Luiz Frazão, no ...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários