Persistência talvez seja a melhor palavra para definir o clássico entre Goiás e Atlético. O Dragão, que jogou com um jogador a mais desde os 9 minutos do 1º tempo, precisou deixar a técnica e tática de lado por alguns momentos para conseguir furar o bloqueio defensivo do time esmeraldino, que se segurou como pôde até os 30 minutos do 2º tempo quando Matheus Vargas anot...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários