No campo construído no terreno do avô, em Salgado (SE), o então menino Gilvan descobriu o futebol e, através dele, se aventurou pelo Brasil. Zagueiro e capitão do Atlético, Gilvan rodou pelo País, morou em todas as regiões brasileiras e, como façanha, obteve títulos e acessos por todos os clubes nos quais atuou. Fez gols praticamente em todos eles, exceção da Ponte Preta ...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários