A invencibilidade de quatro jogos do Vila Nova na Série B coincidiu com o retorno do zagueiro Rafael Donato ao time, após se recuperar de uma fratura no rosto sofrida na 1ª rodada no empate (1 a 1) com o Botafogo/RJ, em maio. Foi do capitão colorado o gol da vitória de 1 a 0 do Tigre, sobre o Remo, no duelo disputado no estádio Baenão, em Belém/PA, na noite de quinta-feira (8), pela 10ª rodada da competição nacional.
 
Se com a bola rolando o Vila Nova, assim como o Remo, teve dificuldades para criar, foi na bola parada que o gol da vitória colorada saiu. Depois de cobrança de escanteio de Renan Mota, o zagueiro e capitão Rafael Donato subiu mais alto que a defesa adversária e cabeceou forte contra a meta de Vinícius: 1 a 0.
 
“Divisor de águas, fui feliz em um fundamento que pratico muito bem. Tenho que dedicar esse gol à minha esposa (Samantha Donato), quando tive uma fratura no rosto (em maio) ela me cobrou muito um gol. Saiu no tempo certo e com resultado (positivo). Agora é hora de descansar, porque semana que vem tem mais”, disse Rafael Donato, em entrevista ao Premiere na saída do gramado.
 
O resultado leva o Vila Nova aos 13 pontos e coloca o time colorado na metade de cima da classificação, na 9ª colocação. O Remo, por sua vez, segue em situação complicada na Série B e permanece com sete pontos na lanterna do campeonato.
 
Apesar da vitória colorada, Vila Nova e Remo fizeram um jogo de qualidade ruim, principalmente no aspecto ofensivo. A ausência de gols ocorria até os 36 minutos do 2º tempo e pode ser explicada pela pouca criatividade das equipes, que não conseguiram criar jogadas em transição e nem quando tiveram a posse de bola por meio de troca de passes. 
 
Os dois times priorizaram a marcação, em vários momentos do jogo atuaram com linhas baixas e nenhuma das equipes conseguiu fazer algo de diferente para furar os sistemas defensivos do adversário.
A partida no Baenão reuniu dois dos três piores ataques da Série B em média. Agora, o Vila Nova tem 0,6 gol por jogo no campeonato - fez seis em dez jogos. O time colorado só é melhor no quesito que o próprio Remo (0,56) e Ponte Preta (0,5).
 
Apesar dos números ofensivos ruim, o Vila Nova chegou ao 4º jogo invicto sob comando do técnico Higo Magalhães. Desde que o treinador assumiu o Tigre, após a saída de Wagner Lopes, o time colorado venceu Operário/PR e Remo, ambos fora de casa, e empatou sem gols com Goiás e Ponte Preta, no OBA.
 
Na próxima rodada da Série B, o Vila Nova tenta vencer a primeira em casa, sob comando do treinador. O desafio será contra o Brasil de Pelotas, na terça-feira (13). O duelo será disputado no OBA, a partir das 16 horas. 
 
Para este confronto, o técnico Higo Magalhães terá o retorno do atacante Pedro Júnior, que cumpriu suspensão automática, mas não poderá contar com o volante Deivid, que recebeu o terceiro amarelo diante do Remo e está suspenso.

FICHA TÉCNICA
Campeonato Brasileiro - Série B - 10ª rodada
Jogo: Remo 0x1 Vila Nova
Local: Estádio Baenão (Belém/PA)
Data: 8/7/2021
Horário: 21 horas

Árbitro: Felipe da Silva Paludo/RJ
Assistentes: Carlos Henrique Filho/RJ e Andréa Izaura de Sá/RJ
Quarto árbitro: Olivaldo José Moraes/PA

REMO: Vinícius; Thiago Ennes (Wellington Silva), Romércio, Kevem e Igor; Lucas Siqueira, Anderson Uchôa (Pingo) e Felipe Gedoz; Erick Flores (Arthur), Renan Gorne (Tiago Miranda) e Dioguinho (Wallace). Técnico: Felipe Conceição.

VILA NOVA: Georgemy; Danilo Belão, Renato, Rafael Donato e Willian Formiga; Deivid (Pedro Bambu), Dudu (Clayton), Arthur Rezende e Cássio Gabriel (Renan Mota); Alesson e Kelvin (Cardoso). Técnico: Higo Magalhães.

Gol: Rafael Donato, aos 36 minutos do 2º tempo (Vila Nova)

Cartões amarelos: Anderson Uchôa, Erick Flores (Remo), Dudu, Deivid e Cardoso (Vila Nova)

Público: portões fechados por causa da pandemia do coronavírus